22 de Outubro de 2018,

Cidades

A | A

Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h:25 | Atualizado:

CLIMA DE TENSÃO

Em nota, professores da Unemat denunciam ameaças fascistas de bolsonaristas

Bolsonaro teve 60% dos votos válidos em MT no primeiro turno


Da Redação

BOLSONARO-HADDAD.jpg

 

A diretoria da Associação dos Docentes da Universidade do Estado de Mato Grosso (Adunemat) emitiu nesta quarta-feira (10) uma nota de repúdio sobre uma suposta perseguição que professores, alunos e funcionários da instituição estão sofrendo por parte de apoiadores do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) por declararem apoio a Fernando Haddad (PT).

De acordo com a nota, os apoiadores de Haddad têm sido vítimas de hostilização, repressões e ameaças. “É inadmissível que qualquer profissional, especialmente o professor, bem como o aluno e os profissionais técnicos, seja do Ensino Superior ou da Educação Básica, sinta-se ameaçado, desprotegido ou assediado por manifestar suas ideias e posicionamentos políticos”, diz trecho do documento.

O texto diz ainda que a perseguição já acontece desde 2016, quando houve o que a associação denomina por “Golpe”, em referência ao impeachment da presidente cassada Dilma Rousseff (PT), deposta de seu cargo pelo crime de responsabilidade fiscal, por meio das pedaladas fiscais.

Segundo a nota, o pensamento crítico nos espaços da universidade começou a ser cerceado. A entidade ainda afirma que é inadmissível que qualquer pessoa seja desrespeitada ou ameaçada fisicamente por causa de suas escolhas políticas.

FOLHAMAX entrou em contato com a diretoria da Adunemat em busca de mais informações sobre as supostas ameaças repudiadas pelo documento. Contudo, apesar de emitir uma nota em defesa da liberdade de expressão e assinar o rodapé se colocando à disposição, a entidade se recusou a passar detalhes sobre os casos, afirmando que qualquer informação poderá obtida apenas pela nota emitida.

A reportagem também tentou contato com a assessoria de imprensa da Unemat, mas não obteve êxito.

 

NOTA PÚBLICA

A Diretoria da ADUNEMAT vem a público manifestar REPÚDIO aos assédios, ameaças e às atitudes de caráter fascista sofridas por professores e alunos nos campi da UNEMAT. Tais atitudes estão sendo praticadas por pessoas que se assumem como apoiadoras do presidenciável do Partido Social Liberal (PSL), Jair Bolsonaro. Diversas situações são identificadas em todo País, e em especial no Mato Grosso, em que alunos, professores, profissionais técnicos e demais frequentadores do espaço acadêmico, por manifestar sua opção política a Fernando Haddad do Partido dos Trabalhadores (PT), sofrem hostilização, repressão e ameaças. 

É inadmissível que qualquer profissional, especialmente o professor, bem como o aluno e os profissionais técnicos, seja do Ensino Superior ou da Educação Básica, sinta-se ameaçado, desprotegido ou assediado por manifestar suas ideias e posicionamentos políticos, principalmente na Universidade, espaço em que a liberdade de expressão e de pensamento devem ser garantidos e trabalhados de forma crítica.

Os prenúncios desses ataques já se manifestavam desde 2016, e, mais recentemente, quando o ministro da educação perseguiu publicamente os cursos que se propuseram discutir criticamente o Golpe. De lá para cá, o pensamento crítico nos espaços da universidade tem tentado se manter vivo e atuante, resistindo e buscando discutir os modos pelos quais essa onda fascista se instaurou de maneira tão forte. Contudo, não é possível tolerar que haja esse tipo de ameaça a todo e qualquer docente que ousar produzir conhecimento autônomo e crítico no Brasil. Também não é possível que haja intimidação e desrespeito às opções políticas dos professores, alunos e profissionais técnicos. Muito menos tolerável, ainda, é a existência de ameaças físicas dessa natureza a qualquer pessoa no espaço acadêmico.

Reiteramos nosso total e amplo apoio a todos os professores, alunos e profissionais técnicos da UNEMAT e defendemos o direito de cada um de expressar livremente suas convicções político-ideológicas. 

Nos colocamos à disposição.

Diretoria da ADUNEMAT

10/10/2018

 

Postar um novo comentário

Comentários (68)

  • Denis Araujo Zalde | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 08h43
    8
    0

    A ADUNEMAT fez a nota sem consultar os docentes. E basta ler a nota para perceber que se trata de um folhetim de campanha. Todo mundo sabe que o ex-presidente da Adunemat era filiado ao PT e agora a candidata a deputada federal pelo PT Edna Sampaio faz parte da nova diretoria. O uso da representação sindical pelos companheiros do partido dos trabalhadores, PSTU, PCdoB e PCO é algo comum nas universidades públicas. Eles confundem o partido com o Estado e não entendem a nova realidade. Vivem na sua eterna luta contra o capitalismo, mas no fundo só querem manter os próprios salários. Tem professor militante que rede o salário a anos pela UNEMAT, mas mora no Rio Grande do Sul. Cadê o ministério público??

  • Fernando Vrech | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 08h17
    5
    0

    A esquerda, principalmente dentro da Unemat, não respeita nada nem ninguém. A Universidade é deles. A faixa salarial para dois dias de."aula" na semana é de 15 mil reais. Aos contratados 2 mil para carga horária 50% maior Aos contratados Não pagam férias (1/3) , horas extras e os obrigam a trabalho escravo sob a tônica do te mando embora. Há perseguição por posição política e o sindicato dos professores mandam na escola.

  • Julio Santos | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 07h54
    5
    0

    Dilma disse em 2014 e a senadora Ana Amélia relembrou da tribuna do senado ontem: "vamos fazer o diabo para ganhar as eleições". Já estão colocando em prática o terrorismo novamente.

  • Henrique Cuiabá | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 07h34
    5
    2

    Esses comunistas fizeram isso a vida toda, quem estudou em universidade pública sabe muito bem como é totalmente aparelhada pela esquerda e agora querem inventar esse fake news em época de eleição. O MP podia investigar a verdade e prender esses mentirosos.

  • DIMAS | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 07h26
    10
    1

    Sou professor, não sou PT, sou 17! Não vamos generalizar! Mas infelizmente sou parte da minoria. Muitos professores que tenho vergonha! Mas em parte entendo, nós apresentaram na universidade um Marx salvador do mundo e agora tudo isso está sendo descontruido. Cabe a esses "mestres" voltarem a estudar ede maneira mais crítica, pois o socialismo e o comunismo é o verdadeiro inferno na terra, por onde passa provoca danos terríveis! Acordem colegas!! Vamos ler e se atualizar!!!

  • Victor | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 07h13
    7
    1

    Venezuelanos vindo para o Brasil para fugir da ditadura de esquerda e outros aqui querendo implantar uma aqui com o Haddad. Favor leiam o plano de governo do PT.

  • Rute | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 07h11
    8
    3

    O medo desses professores da Unemat é ter que trabalhar. Quem estudou lá sabe como funciona. Trabalha quando quer, se afasta por 3 anos recebendo e o estado pagando o substituto. De quebra usam os alunos para fazer manifestações por aumento se salário é para o PT, que é controlado por eles.

  • Gabriel | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 07h09
    7
    1

    Sou egresso da Unemat. Como a Unemat se sujeita a isso? Ser um braço de um partido corrupto e de viés autoritário? Uma vergonha. Há anos professores usam de seus cargos para fazer política para esse partido, disseminando uma falsa representação da realidade para os alunos.

  • Juliana | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 07h05
    8
    2

    Dentro das universidades públicas já predomina o autoritarismo que o PT quer espalhar por toda a sociedade. Para eles o que é público se confunde com o partido. A Venezuela está bem ali. Abram os olhos.

  • Hugo | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 07h02
    6
    2

    CUIDADO: O plano de governo do Haddad inclue a retirada do poder do Congresso Nacional para universidades e ONG s, modelo adotado na Venezuela que conduziu a uma dura ditadura.

  • alexandre | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 06h32
    5
    0

    Os petebas não conhecem a constituição, qualquer declaração de guerra, precisa de aprovação do conselho de segurança e congresso nacional, guerra civil já está acontecendo 60 mil pessoas ao ano, sem direito de defesa, são assassinados pelos injustiçado s social defendido pela esquerda e sua política de desencarceramento, ditadura é na Venezuela, violêntos são manifestação do PT, MST, MTST, ligas campesinas Bolsonaro vai botar ordem.

  • Joao Batista | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 05h47
    5
    0

    Eu penso que nas universidades você aprende técnicas e não ideologia O comunismo Russo é de 1917 orientado para ser difundido nas escolas e academias militares É bom avisar que isto já acabou muito anos Acorda doentes Ptistas.

  • profetisa | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 03h21
    1
    4

    Começo de música é assobio. Haverá caça às bruxas quando elegerem o ídolo deles. Esses militantes serão cooptados para denunciar "subversivos " ao governo, que serão presos. Quem nasceu na era pós ditadura verá a era "neocamburanica", pois os camburões retornarão às ruas. Os porões serão reabertos. A carreira "militar" ficará em ascensão como nunca. Isto é profecia baseada em evidências. Até temo extinção da própria UNEMAT como instituição pública de ensino superior.

  • Dunia Abdulhak | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 00h14
    7
    25

    Atenção perigo eminente se vc não quiser seu filho ir pra guerra com Venezuela não vote em Ditadura Militar não vote em Bolsonaro pois numa Ditadura todos são obrigados a servir o exercito em caso de guerra , O Ditador não necessita de autorização do Congresso Nacional para declarar guerra

  • Rodrigo | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 21h49
    50
    7

    Falo como aluno da Unemat de Nova Mutum, onde foi ocorrido o fato! Pessoal do jornal que postou a notícia poderia entrar em contato com o Ministério Público de Nova Mutum e ver os fatos reais! Como uma professora de extrema esquerda entra de uma sala de aula e fala por 30 min sobre o PT (defendendo e mostrando que devem votar no Haddad) em um dia, e no outro vai com um computador com um adesivo Haddad 13 para fazer campanha em lugar público! E ainda fica nesse mimimi que foi denunciada!

  • alexandre | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 21h40
    26
    5

    Qual o horário da próxima peça de teatro ? Só falta desfile... Bolsonaro derrubou a lua.. é a próxima fake News..

  • José Carlos dos Santos | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 20h38
    28
    12

    Um tremendo absurdo. Só quem nunca entrou em uma universidade pública é que por ventura possa pensar em acreditar nisso. Professores pelegos e dinossauros da teta comunista. Preparem se. Vão ter que trabalhar. Esse Brasil vai ser bom. Respondendo a uma leitora que disse que Deus não usa arma...eu concordo plenamente. Mais os ladrões usam. E espero sinceramente que vc nunca se veja com uma arma na sua cara...aí vc vai gritar...Jair Messias me salve por favoooor.

  • Não é bem assim | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 20h38
    27
    4

    Eu me formei na Unemat, o que me dá a direito e uma convicção de poder transcrever o que realmente acontece em seu interior, ou seja, em certos espaços e/ou cursos da universidade. Lá, uma vez não rezar a cartilha, tentam de todas as formas denegrirem suas ideias, impondo suas convicções "guela" abaixo, do contrário te desmoralizam e tentam desconstruir aquilo que pensa não com argumentos, mas sim através do quem pode mais, logo manda mais, infelizmente!! Esta democracia que tanto pregam podem existir, porém, não em determinados ambientes da universidade, digo, em determinados espaços e/ou cursos, uma vez que não se deve majorar o todo, pois lá, mesmo contra a vontade de uma maioria, uma minoria consegue se abster de tamanho autoritarismo educacional lá existentes. A política existente em grandes grupos através do "ou estão com eles ou contra eles", lá não é esporádicos, é lei. A Democracia em sua essência, passou muito longe de determinados espaços da Unemat, infelizmente!!

  • Zé Prereira | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 20h07
    23
    32

    Lendo os comentários aqui, fico me perguntando: por que quem nunca estudou de verdade acha que professores influenciam ideologicamente os alunos? Por que os fãs do Bolsonaro são tão agressivos? Pelo amor de Deus, um bolsonarista quase que agrediu quem era contrário ao seu ídolo na feira do Porto, o homem ficou descontrolado. Na Bahia um eleitor do Bolsonaro matou um pai de família por motivação política; um estudante quase foi linchado por usar um boné vermelho no Paraná. Quando a imprensa mostra as barbáries, os bolsomínions caem no choro e se dizem vítimas de perseguição. Não sou petista, mas jamais votarei num sujeito tão desequilibrado, que prega o ódio e contamina seus seguidores.

  • Eloyl | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 19h50
    34
    12

    Mais uma manobra dos petista de ser vitimizados... olha conheço a unemat a muitos anos e posso garantir que essa reportagem e tendenciosa. Pois o que está acontecendo e o inverso, os alunos e funcionários sendo coagidosa mudar sua pposição política e sendo tratados com desrespeito por acreditar que o sistema de es queda não funcionou no país. Onde iremos parar? Os valores de muitos se inverteram onde ladra É tratados de herói... fica aqui meu repúdio a essa matéria.

  • Cidadão Brasileiro | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 19h22
    35
    14

    Reflexo da política comunista do PT de desrespeito aos professores deste país. Perderam sua autoridade ao longo do desgoverno petista!! Diariamente assistimos casos e casos de agressão contra professores!!! Mas, ao que parece, gostam de ser tratados assim, pois continuam apoiando a farra comunista do PT!! O que fazer "amados mestres"??? Ou optam por Bolsonaro e sua ruptura com a "safadeza" ou se adequem à trabalhar sob pressão conforme vossos representantes os deixaram, largados às traças!!!!!

  • Pantaneiro | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 19h14
    41
    8

    Acho que a maconha que usaram lá estava estragada, só pode. Oh povo mais retardado.

  • Pablo | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 18h56
    24
    4

    Esse desespero dos professores tem fundamento. Coisas que estão com os dias contados se Bolsonaro for eleito: 1. Uso do cargo de professor para influenciar ideologicamente os alunos; 2. Perseguir alunos que apresentem outra corrente política; 3. Professor que recebe sem dar aula; 4. Professor que se afasta para fazer mestrado e doutorado por anos recebendo salários absurdos e o estado tendo que pagar o substituto.

  • Antonio | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 18h54
    16
    36

    A ameaça aos professores da Unemat e seus alunos é uma absurdo e uma prova de que o lado do 17 e criminoso. As reações aqui nos comentários reforçam o caráter fascista dos seus seguidores/eleitores. Atacam uma nota que crítica o cerceamento da liberdade de opção política e ideológica, da livre manifestação do pensamento, do livre debate. É esse Brasil que não queremos. #Elenão #Elenunca #EleJamais

  • Fagner | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 18h53
    33
    6

    Professores que mal aparecem em sala de aula e quando vão usam sua autoridade para impor uma corrente política aos alunos. Isso resume o que tem sido há anos a Unemat. A diferença é que o povo acordou e não vai aceitar passivamente isso. Estamos filmando diversos professores em sala de aula atacando desonestamente o candidato a presidência da República ao invés de dar suas aulas, para as quais são muito bem remunerados.

  • Davi | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 18h50
    27
    4

    Pelo contrário, na UNEMAT todos os alunos que não se identificam como petistas são perseguidos, desde sempre. Entretanto, atualmente estão mais bem informados e os casos de abusos por parte de professores serão sim denunciados as autoridades. Estão procurando a todos custo inverter os fatos, pois os alunos que tem sido vítimas de uma doutrinação e perseguição por motivação política.

  • Macedo | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 18h44
    16
    5

    O pior é ver tanta hipocrisia...defesa da família..(quando chifre o esoiso/a) ..honestidade ..( quando vive se valendo do jeitinho brasileito)....moral. ( quando está dependurado em.cargos públicos por QI)....ética..(quando prática tráfego influencia...

  • Girlene | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 18h26
    22
    3

    Tem Boletim de Ocorrencia.

  • Thiago | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 18h25
    30
    2

    Fake News... sou de cáceres e todos sabemos que na unemat a grande maioria é Petista, os eleitores de Bolsonaro são pessoas de bem e trabalhadores. quero que provem isso .Tem video? acusar sem provas não da .

  • neto | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 18h02
    38
    10

    fake news!!! A turminha do leitinho do PT estão com medo de perder a mamata. atenção!!!!! comecem a trabalhar!!!

  • Milton Ribeiro | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 18h01
    29
    4

    Em 2016, Jair BOLSONARO já estava candidato a Presidente? Povinho cara de pau! Querem chamar a atenção, se fazendo de vítima! Bando de sugadores do dinheiro público! Se preocupem em apenas trabalharem! Quem mata, quem destila ódio, quem manda matar é o PT.

  • Olveira | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h58
    20
    0

    Meu Deus, quanta idolatria!!!!

  • gilso | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h58
    16
    0

    A verdade é que dentro da universidade, pública, na qualidade de agentes públicos que o são, deveriam atuar dentro dos estritos princípios da adminsitração pública, sem fazer propaganda política, puxar sardinha para A ou B ou declarar apoio politico a ninguém. Dentro da Universidade e dentro de sua função, devem apenas realizar a função de ensinar e não apoiar A ou B, ou se posicionar ideológica e politicamente. PONTO

  • Costa | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h56
    15
    2

    Esses caras repetem o "mantra do golpe" até hoje. Não passam de um bando de bossais. Escolheram o Temer para ser vice do poste nos dois mandatos e ficam com esse discurso. Se uniram ao que há de pior na política brasileira, foram defenestrados (bem feito) do poder e o mi mi mi continua. Não passam de casuístas e fisiologistas, exatamente aos que tanto criticam. Suas antas, vocês não sabiam com quem estavam se aliando?

  • Leticia | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h52
    13
    15

    Você percebe que os professores estão sendo atacados pelos cometários. Qualquer um que vai contra o louco do Bolsonaro e motivo para ser motivo de chacota.

  • DEZINHA | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h45
    11
    27

    Lamentável essa turma do 17. Estão passando de todos os limites de um regime democrático. Fico imaginando se o Candidatos deles perder? Preocupante!

  • Cuiabano | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h43
    27
    7

    Começou o chororô, vao estudar e dar aula, vcs que sempre brigam com quem apoia o Bolsonaro! Defensor de Bolsonaro Não se iguala igual a vcs, nós somos do bem e não gostamos de baderna e nem de anarquia, gostamos de trabalhar e produzir para vcs que são alienados a esse partido que causou mais 13 milhões de pessoas sem emprego, maior escândalo de corrupção do mundo, ex presidente e ministros presos e respondendo processos na lava jato, o candidato desse partido o famoso poste responde a 32 processos por mais variados crimes!

  • atento | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h42
    19
    1

    beleza entao vamos colocar a polícia militar para fazer ronda 24 hora dentro da faculdade ! vixe não pode se nao vai muitos alunos e professores preso .

  • Thompson | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h40
    26
    4

    A questão é que esses professores são defensores do comunismo que é um sistema político e econômico falido no mundo inteiro. Eles querem fazer a doutrinação marxista de seus alunos na base da imposição. É aí que surge o conflito entre alunos e professores. São esses professores que defendem a esquerda corrupta liderada pelo PT que protagonizou o maior escândalo de corrupção da história mundial revelado pela operação lava jato. Os alunos dizem NÃO a esta doutrinação de cabresto.

  • alexandre | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h26
    29
    7

    tinha até candidata da unemat pelo PT, fazendo campanha, como perseguição ? é fake news...a esquerda vai jogar sujo nas eleições...

  • Ex aluna | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h23
    28
    9

    Passam o dia inteiro nas redes sociais "exercendo o direito à liberdade de expressão" ao invés de irem trabalhar, acabam se metendo em confusão.

  • +Marcelo F | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h19
    32
    10

    Universidade pública virou um antro de professores militontos que fazem apologia ao crime (defendem o PT). Pra mim só tem duas formas de um ser humano ser petista, ou por absoluta ignorância/estupidez ou por cumplicidade... Cada um que se encaixe na melhor opção.

  • Osvaldo | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h16
    24
    6

    Cambada de desocupados, sao os maconheiros, lgts que estao com essa calunia....mito 2019....

  • CHEGA DE FAKE NEWS | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h11
    21
    6

    FUMARAM MACONHA ESTRAGADA, SÓ PODE ! ESTÃO APELANDO PARA AS FAKE NEWS, POIS SABEM QUE A DERROTA DO PT É CERTA, UMA QUESTÃO DE TEMPO

  • Toni | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h07
    1
    9

    Logo se vê que esse jornal não respeita opinião de nós eleitores , colocando apelido em quem exerce sua cidadania ou seja seu direito de votar.

  • +Marcelo F | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h05
    27
    7

    Universidade pública virou um antro de professores militontos que fazem apologia ao crime (defendem o PT). Pra mim só tem duas formas de um ser humano ser petista, ou por absoluta ignorância/estupidez ou por cumplicidade... Cada um que se encaixe na melhor opção.

  • Paulo Boss | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h04
    28
    5

    ICH,,, Tô achando que estes vermelhinhos fumaram um cachimbo estragado... Tão doidinhos... doidinhos...

  • Maria almeida | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 16h50
    11
    34

    meus queridos Mestres, PROFESSORES, nao tenham MEDO desse povo.... que usa ARMA, ODIO, RACISMO, etc para impor MEDO.... DEUS nunca uso uma Arma ele sempre usou o AMOR... PROFESSORES nao tenham medo DEUS esta como VOCES... e ele teram a LEI DO RETORNO...

  • Teodoro da Silva Junior | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 16h46
    33
    9

    Que conversa fiada essa da ADUNEMAT, que tem a cara de pau de informar que começou a perseguição quando propuseram a discutir criticamente o "Golpe". Que golpe estavam discutindo criticamente? Poderiam acrescentar na discussão que o PT se aliou em muitos estados aos partidos que promoveram ou votaram favoravelmente ao que apelidaram de golpe. Por outro lado esperavam a redenção da Dilma e confirmação do golpe nesta eleição em Minas Gerais. O que aconteceu? A cassação da Dilma foi avalizada pelos eleitores mineiros e o golpe ignorado! Agora querem se postar de vitima dos Bolsonaristas, quando todos sabem que o que acontece na universidade é justamente o contrário! Ah....dá licença! .

  • Mauro | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 16h42
    35
    6

    Uai? Onde ocorreram os fatos? A polícia foi chamada? Muito estranho essa nota... Parece combinado

  • Benhur | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 16h28
    28
    3

    Vai fazer seus trabalhos, para de criar fantasia, todos nós sabemos que a Educação é-o Futuro do nosso Brasil mais com esse profissionais .

  • K-Man | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 16h18
    38
    8

    Somos todos Bolsonaro!!! Partido das Trevas Nunca mais!!

  • Carlos Nunes | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 16h05
    26
    5

    Ih! Vai começar os fake news, as armações contra o BOLSONARO...pra que? Quem levou a facada foi ele? Aí, a gente começa a questionar quem mandou o Adélio dar a facada? Quem o programou pra matar o BOLSONARO? Tem que avisar o BOLSONARO pra ficar prevenido, com segurança máxima, pois pode acontecer novo atentado. Vão fazer de tudo pra impedi-lo de ser eleito. O que vão fazer? TUDO...de pior. É bom BOLSONARO rezar muito pro Anjo da Guarda.

  • Observador | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 16h00
    39
    7

    Você que é filiado ao PT, se cuida, o partido pode abater alguns de vocês para colocar na conta do Bolsonaro, eles são capazes de tudo. Lembra do Celso Daniel? Ficam dando bobeira!

  • walter liz | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 16h00
    31
    6

    Cara de pau, mentirosos, eles que ameaçam

  • Rogério | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h59
    32
    3

    É mi mi mi de quem está sentindo a derrota. É medo de ter de voltar a trabalhar apartir de janeiro.

  • Analista Politico | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h58
    31
    2

    Comédia, todos nós sabemos que as universidades públicas do Brasil seguem a cartilha do PT há anos. Primeiro os professores foram doutrinados, e, com esta doutrinação passaram a doutrinar os alunos. Está acontecendo uma onda desse tipo de Fake News na região onde o PT perdeu, primeiro uma menina no RS, e depois um rapaz PR e, agora, no MT, lamentável.

  • Kamilla | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h54
    33
    6

    Perseguidos estão aqueles que não se curvaram à ditadura comunista que se instalou na UNEMAT e outras universidades públicas. Não há liberdade para manifestação do pensamento coisa nenhuma, o que vemos são doutrinações de cunho socialista. Ao invés de darem aula, ficam divagando horas tentando "converter" os alunos. É melhor JAIR se acostumando que a mamata dos inacabáveis afastamentos para ficarem fazendo "cursos" intermináveis vai acabar.

  • Antônio | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h51
    29
    4

    Fake! Estão inventando essa história para se fazerem de vítimas.

  • Moacir | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h49
    29
    3

    Deve ser invenção PT adora isso Fazerem de vítimas

  • FORA PT | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h48
    30
    3

    professores vinculados as sindicais petistas , verdadeiros doutrinadores, a covardia da mídia vai ser grande, mais é melhor jair se acostumando

  • João | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h47
    28
    6

    Tudo mentira, artimanha dos ptralhas. Esse categoria é tudo alienado. Agora por exemplo, uma coisa que não entendo, na era Lula a UFMT teve a maior greve de professores de toda a sua história e mesmo assim eles pedem benção ao pai Lula.

  • Sociedade honesta | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h41
    64
    14

    Começou a choradeira e o fekenews. Querem sujar a imagem de Bolsonaro. Não é ele que está preso por corrupção. Não foi ele que esfaqueou alguém. O criminoso não é ele. Mas no Brasil, é tudo ao contrario. O certo é errado e o errado é certo. Vai entender.

  • Jose | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h40
    70
    15

    Sou contra a qualquer tipo de violência, mas o que temos ultimamente quem vota no Bolsonaro, não pode se manifestar também em Universidades, são amecados,chinchados, escurracados etc!

  • Aluno | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h40
    81
    14

    O que vejo é o contrário, apoiadores da esquerda e do PT perseguindo e discriminando qualquer um que não siga a agenda esquerdista.

  • Marcio | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h40
    69
    15

    Esses professores são verdadeiros doutrinadores comunistas. Vejam o caso da UFMT. Os alunos dos cursos de humanas, parecem que só aprendem a fumar maconha e, aprender o que é bom, nada. Aí, vão para as salas de aulas doutrinar crianças e adolescentes com essas idéias esquerdistas. Esses professores precisam parar com essa doutrinação marxista e começarem a ensinar o conteúdo.

  • Roberto | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h37
    77
    16

    Os petralhas começaram a apelar. É melhor JAIR se acostumando e parar de mimimi.

  • alexandre | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h30
    80
    14

    toda a universidade é do PT.... os conservadores são exceção... mimimi fake news...