17 de Outubro de 2018,

Cidades

A | A

Quarta-Feira, 16 de Maio de 2018, 14h:30 | Atualizado:

Estudantes participam da Conferência pelo Meio Ambiente

Identificar, debater e propor soluções que visam à melhoria do Meio Ambiente é uma das propostas da etapa estadual da V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, que está sendo realizada em Cuiabá pelas Secretarias de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) e Meio Ambiente (Sema).

O evento, que ocorre nesta quarta (16) e quinta-feira (17), no Hotel Fazenda Mato Grosso, reúne mais de 80 alunos das escolas do Estado, entre estaduais, municipais e particulares. O objetivo é escolher quais projetos vão representar o Estado na etapa nacional em Brasília.

De acordo com Edna Regina Uliana, do Núcleo de Educação Ambiental da Seduc, a Conferência é um pretexto pedagógico para a inserção curricular da educação ambiental. “Não é um evento, tem uma ressignificação curricular, são projetos que são desenvolvidos pelas escolas e devem ser inseridos no cotidiano escolar”, lembra.

Segundo ela, várias iniciativas foram escolhidas para ser apresentadas no encontro, entre elas, ações que visam a reutilização de água, cuidados com as nascentes de rios e até mesmo uma nova destinação da água usada nas comunidades onde as escolas estão inseridas.

Recicláveis

Luíza Helena Vieira, professora de Ciências da Escola Estadual Juarez Rodrigues dos Anjos, no Bairro Osmar Cabral, em Cuiabá, lembra que o trabalho de educação ambiental na unidade escolar é tratado por todas as disciplinas. “Entrevistamos alunos e a comunidade, conseguimos chegar em dois pontos, que eles não separam os materiais recicláveis e não separam o óleo”.

Sendo assim, o projeto começou a ser construído e debatido junto com os alunos, como Luiz Gustavo da Silva, do 8º Ano do Ensino Fundamental, que foi eleito delegado com 81% dos votos.

No projeto, eles fizeram da escola um ponto de coleta de óleo e também dos materiais recicláveis. “Gostei muito de participar e também de ser eleito o representante da minha escola. A coleta do óleo foi o momento mais interessante, que em seguida, resultou em uma oficina de sabão, é o que vamos apresentar hoje”.

O sabão produzido está sendo utilizado na comunidade escolar.

Protagonismo necessário

De acordo com a Secretária de Estado de Educação, Esporte e Lazer, Marioneide Kliemaschewsk, os estudantes são os protagonistas da ação, uma vez que entendendo que proteger o meio ambiente, eles também podem salvar vidas.

“A temática deste ano é muito oportuna, ‘Vamos Cuidar do Brasil, cuidando das Águas’. É de suma importância que a sociedade entenda que a água é vida e é isso que estamos fazendo dentro da educação ambiental, conscientizando e trabalhando esses conceitos”.

Para ela, os projetos apresentados mostram que há futuro o debate ambiental e ações ecologicamente corretas. “Acredito que estamos no caminho certo, trabalhando na formação do cidadão, que deve entender a importância da natureza para a humanidade. É necessário que cheguemos nesse entendimento”.

O secretário de Estado de Meio Ambiente, André Baby, ressaltou que a parceria com a Seduc é essencial para que a educação ambiental seja consolidada no Estado. “Meio Ambiente é uma pauta transversal, que deve estar não só na Sema, mas também na Educação, Segurança, Infraestrutura e outros, pautando o estado com o desenvolvimento sustentável”.

Segundo André, trabalhar com os formadores de opinião do futuro, que são as crianças e adolescentes, é um dos fatores necessários para garantir a consolidação dos modelos de sistemas. “Eles é que vão nos dar as diretrizes de um futuro de qualidade, com o Estado saudável, melhorando as condições das águas e da sustentabilidade dos meios econômicos, social e também o ambiental”.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia