16 de Novembro de 2018,

Cidades

A | A

Quinta-Feira, 12 de Julho de 2018, 22h:53 | Atualizado:

Pacientes reclamam da falta de cadeira de rodas motorizadas em MT


G1

Pacientes que dependem de cadeira de rodas para a locomoção diária reclamam da falta de distribuição do equipamento motorizado, em Cuiabá. É o caso do morador Joilson dos Reis Nunes que teve poliomielite e tem diabetes. O paciente só consegue se locomover com a ajuda da mãe idosa.

Ele já tem uma cadeira manual, que comprou com a ajuda de amigos e parentes. O problema é que para ele, pelo tamanho, peso e os problemas de saúde, a solução seria uma cadeira motorizada.

Pela idade, a mãe de Edson não consegue empurrar a cadeira com o filho que pesa mais de 80 quilos ladeira acima, no local onde moram. Para sair, só com a ajuda de um vizinho. E quando ele não está a situação piora.

A cadeira motorizada custa R$ 10 mil, valor que para o Edson custa muito. Segundo a prefeitura, a distribuição das cadeiras motorizadas é responsabilidade do estado.

O Joilson e mãe dele já procuram o governo, mas afirmaram que as respostas são sempre desencontradas. Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) afirmou que existe um processo licitatório em andamento para a compra de 13.517 cadeiras motorizadas e simples para adultos e crianças. Ao todo, o investimento deve ser de R$ 13 milhões.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS