10 de Dezembro de 2018,

Cidades

A | A

Quinta-Feira, 08 de Setembro de 2016, 09h:28 | Atualizado:

Seis servidores da Sema são responsáveis por análise de mais de 100 mil CARs em MT

A morosidade da análise do Cadastro Ambiental Rural(CARs) na Secretaria de Meio Ambiente(SEMA) tem sido uma reclamação constante de produtores rurais que tem que fazer esse cadastro por obrigação legal que serve para  contrair financiamento de banco e desenvolver atividade econômica no imóvel rural. O problema é que são apenas 6 servidores – analistas do meio ambiente designados para fazer a análise dos processos que hoje ultrapassam 100 mil.

“Antes do vice-governador assumir o comando da Sema eram 20 servidores que faziam a análise, agora são apenas 6, o que é humanamente impossível atender a demanda, sem contar os processos que voltam por estarem com informações incompletas e têm que ser retificados ”, comenta Gilcélio Lima presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Entidades Públicas do Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso(Sintema).

Segundo o Sindicato é mais fácil o governo colocar a culpa no servidor ao invés de fazer concursos para contratar mais servidores e reestruturar o setor.

O Sindicato alerta que com a demora na validação dos CAR, o meio ambiente perde: o desmatamento acontece de modo ilegal e o compromisso  de recuperação de áreas degradadas não ocorre.

 

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Servidor Eleitor Arrependido | Terça-Feira, 13 de Setembro de 2016, 11h31
    2
    0

    O Sindicato dos Trabalhadores em Entidades Públicas do Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso(Sintema) denuncia que animais apreendidos que estão alocados no Batalhão Ambiental estão com a vida em risco por demora nos processos licitatórios para compra de alimentos, medicamentos, suplementos e de contenção. “A coordenadoria de Fauna e Recursos Pesqueiros que tem apenas 8 servidores para atender toda a demanda do Estado é obrigado a levantar, cotar e ainda ir a campo fazer orçamentos para encaminhar o processo para licitar a compra do que precisa e ainda quando vai para a Secretaria de Gestão, simplesmente o processo não anda, comprometendo a vida dos animais que aguardam muitas vezes alimentação e remédio. Um total descaso do governo ”, afirma Gilcélio Lima, presidente do Sintema. A situação está tão precária que foi sugerido aos servidores que fossem ‘mendigar’ nos supermercados para doar comida para os animais. Para alimentar os animais e comprar medicação os servidores estão tendo que usar uma modalidade que deveria ser exceção e virou rotina que é o adiantamento na conta do servidor onde o governo repassa o recurso mediante apresentação das notas. “O Batalhão Ambiental hoje é um depósito de animais. Os policiais estão tendo que fazer a vez de tratadores nos fins de semana porque a Sema não contrata e foge das suas responsabilidades. Os servidores até sugeriram que fossem usados reeducandos para tratar os animais, mas até o agora o governo não deu retorno ”, explica Gilcélio. O Batalhão Ambiental tem cerca de 140 animais entre papagaios, arara, periquito, coruja, tamanduá, jabuti, falcão, entre outros. AÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO- Inclusive há uma Apelação de nº 9058 de 2013 protocolada pelo procurador do Meio Ambiente e Ordem Urbanística Luiz Alberto Esteves Scaloppe na 4ª Câmara Cívil em que o desembargador Luiz Carlos da Costa do Tribunal de Justiça determina que seja construído um Centro de Triagem em Cuiabá e 4 outros no interior, visto que Mato Grosso possui 3 biomas e tem a necessidade desses centros para atender a demanda dos animais que são apreendidos ou achados, mas até agora a Sema não se manifestou a respeito. O processo está tramitado e julgado e não cabe mais recurso. Aliás, além de não cumprir a determinação ainda cortou a proposta para o ano de 2017 do Plano de Trabalho Anual (PTA) de incluir o projeto básico-executivo para a construção do Centro de Triagem e Reabilitação. E ainda a Seges negou uma pretensa área pública do estado que está ocupada de forma irregular, próximo ao Inpe.

  • CESAR | Sexta-Feira, 09 de Setembro de 2016, 15h21
    6
    0

    eLES NÃO ESTÃO NEM AÍ! ADJUNTOS JÁ ESTAO DEITANDO E ROLANDO LIBERANDO O QUE É DE INTERESSES DELES, SEUS CLIENTES E PATRÕES. DANEM-SE OS SERVIDORES DE CARREIRA! NÃO JULGUEMOS OS SERVIDORES MAS SIM, OS QUE ESTÃO LÁ USANDO A SEMA DO JEITO QUE O DIABO GOSTA E QUER! #POLICIAPARAQUEMPRECISA

  • eduardo | Sexta-Feira, 09 de Setembro de 2016, 08h30
    5
    0

    pois é, eu era comissionado e trabalhava pra ajudar a demanda da sema, dai veio esse taques f d p e mandou todo mundo embora, agora toma.

  • Raiane | Quinta-Feira, 08 de Setembro de 2016, 17h11
    7
    0

    E senhor governador como o senhor quer reduzir desmatamento ilegal agindo dessa forma!!!

  • Raiane | Quinta-Feira, 08 de Setembro de 2016, 17h11
    6
    0

    E senhor governador como o senhor quer reduzir desmatamento ilegal agindo dessa forma!!!

  • josei | Quinta-Feira, 08 de Setembro de 2016, 13h10
    12
    0

    Funcionarios de entidades de madeireiras estão ganhando cargos comissionados na sema em setores de liberação d madeira. Governo de transformação ?

  • joselito | Quinta-Feira, 08 de Setembro de 2016, 11h28
    13
    1

    6 pessoas ? O meu ta parado neste 100 mil !! Que sacanagem com o povo

  • Servidor Eleitor Arrependido | Quinta-Feira, 08 de Setembro de 2016, 10h37
    22
    1

    Venham cidadãos, venham conhecer a realidade da SEMA, convido a todos para dar uma olhar a nossa infraestrutura, converse com os servidores e ouçam a situação maravilhosa que eles trabalham. Governo de Transformação.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS