13 de Dezembro de 2018,

Entrelinhas

A | A

Quinta-Feira, 06 de Dezembro de 2018, 12h:27 | Atualizado:

GUERRA DO RGA

Conselheiro tentou evitar crise em MT

luizcarlospereira.jpg

 

O imbróglio criado com a decisão do TCE sobre a RGA dos servidores estaduais poderia ter sido evitado, se o órgão acatasse a sugestão do conselheiro interino Luiz Carlos Pereira, de manter o percentual de 4,19% aprovado em Lei e promover a devida compensação nos anos seguintes. A decisão foi embargada pelo Governo e pelos sindicatos, que pedem esclarecimentos sobre detalhes do acórdão. 

O voto de Pereira foi considerado exemplar, na opinião de quem entende do riscado. Não desarranjava aquilo que já estava posto e estabeleceu parâmetros para a aplicação da medida no futuro. 

Dentre as medidas sugeridas pelo conselheiro, foi acatada a que incumbe apenas o chefe do Executivo de propor a RGA para os servidores de todos os poderes e órgãos. Com idêntico índice e na mesma data. 

Outra proposta acatada foi a que estabelece o INPC apenas como parâmetro e teto máximo do que pode ser concedido a título de RGA. Nesse caso, o governador não fica obrigado a vincular a RGA ao INPC. 

 

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Henrique Dias | Sexta-Feira, 07 de Dezembro de 2018, 08h37
    0
    0

    Acho justa a reclamação dos servidores, mas acho também que não vai ter dinheiro pra pagar esses aumentos anuais e uma hora vai ficar sem receber de vez. Acho também que o TCE não serve pra nada além de aposentar politico em final de carreira. Só vai ter alguma função quando ficar livre de indicação politica.

  • Marcio | Quinta-Feira, 06 de Dezembro de 2018, 23h04
    3
    2

    Pois é, querem corroer o salário do servidor publico.

  • Davi | Quinta-Feira, 06 de Dezembro de 2018, 22h18
    7
    1

    Um tribunal de contas em que um motorista ganha mais que um general não é exemplo de nada, é uma vergonha!

  • Marcio | Quinta-Feira, 06 de Dezembro de 2018, 20h52
    5
    1

    Pois é, querem corroer o salário do servidor publico.

  • Mimi | Quinta-Feira, 06 de Dezembro de 2018, 20h35
    7
    1

    Eu quero que esse tribunal acabe. Pq so serve de cabide de emprego

  • thiago | Quinta-Feira, 06 de Dezembro de 2018, 19h42
    5
    2

    O conselheiro Luis Carlos, foi único que usou o bom senso ao votar.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS