19 de Setembro de 2018,

Entrelinhas

A | A

Sexta-Feira, 14 de Setembro de 2018, 01h:35 | Atualizado:

MALA DA FRIBOI

Delatado deve ser 1 dos mais votados

neri-delator.jpg

 

O ex-ministro da Agricultura, Neri Geller (PP), pode ser um dos mais votados, na disputa por uma das oito vagas na Câmara. Mesmo acusado de “estar no bolso” da JBS Friboi. 

Geller foi dedurado por Florisvaldo Oliveira, o distribuidor de propinas da JBS. Em maio, a revista Veja publicou uma foto, que Oliveira disse ter tirado com Geller, após entregar uma mala com R$ 200 mil. 

OUTRO LADO

Neri Geller negou as acusações de receber propina e disse que a foto, apontada como "foto da propina", é resultado de uma prática habitual que adotou enquanto ministro da Agricultura. "É preciso deixar claro que essa era uma prática que adotei ao receber toda e qualquer comitiva de empresários que tinham representatividade no agronegócio. E, ao que sei, não consta no Código Penal Brasileiro e em nenhum código internacional o crime por tirar fotos", assinalou. 

Íntegra da nota:

Lamentavelmente, o site Folha Max, com toda nitidez, requenta uma matéria já publicada e por mim desmentida na imprensa nacional, com o objetivo exclusivo de tentar atingir a minha honra durante a disputa da campanha eleitoral.

A acusação que me fazem é embasada no fato do delator ter tirado uma foto comigo, quando me visitou, na época em que era ministro da Agricultura. É preciso deixar claro que essa era uma prática que adotei ao receber toda e qualquer comitiva de empresários que tinham representatividade no agronegócio.

E, ao que sei, não consta no Código Penal Brasileiro e em nenhum código internacional o crime por tirar fotos. 

Os que estimularam o site Folha Max a fazer a matéria, com certeza, jamais terão condições éticas de um confronto com a nossa candidatura. 

Peço a publicação dessa nota no mesmo espaço disponibilizado para o ataque a minha honra.

Neri Geller

Candidato ao cargo de Deputado Federal pelo PP

 

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Eleitor indignado | Sexta-Feira, 14 de Setembro de 2018, 14h03
    1
    0

    A bandidagem comanda o país. Políticos corruptos, filhos de corruptos são eleito todos os anos com o dinheiro desviado dos cofres públicos. E o povão, oportunista como eles são, por míseros centavos, elegem essa cambada. Aí, quando ficam doentes, vão pra UPA, e, muitas das vezes, por não ter médicos e ou remédios, ficam brigando, reclamando. Mas esquecem que votaram em criminosos, votaram em homens corruptos. E o dinheiro que era pra saúde foi usado para comprar o voto dos ignorantes. Esse povão tem que sofrer mesmo, simplesmente por que são ignorantes.

  • Ana | Sexta-Feira, 14 de Setembro de 2018, 09h48
    13
    0

    POVO BANDIDO CORRUPTO ELEGE BANDIDOS CORRUPTOS.

  • Chico Butija | Sexta-Feira, 14 de Setembro de 2018, 07h59
    17
    0

    Depois o mesmo que votou é o primeiro a reclamar por falta de saúde, educação e saneamento. É o brasileiro votando.

  • JUCA DO CAMINHÃO | Sexta-Feira, 14 de Setembro de 2018, 07h58
    18
    0

    Isso aí. Com ele vem Savi, Romoaldo Júnior, Ezequiel, etc......Esse é o Brasil que eu não quero......

  • Cidadão | Sexta-Feira, 14 de Setembro de 2018, 04h10
    18
    0

    SE ESTE CIDADÃO GANHAR O POVO NÃO TEM DIREITO DE RECLAMAR DEPOIS.....PORQUE AVISADO FOI, CONHECEDORES DAS MARACUTAIAS FOI...............O ELEITOR TEM QUE VOTAR CERTO E EM PESSOAS SEM PECHA PARA DEPOIS TER CONDIÇÕES DE COBRAR E DE CABEÇA ERGUIDA...