19 de Outubro de 2018,

Mundo

A | A

Quarta-Feira, 16 de Maio de 2018, 12h:54 | Atualizado:

FIM TRÁGICO

Policial civi mata ex-mulher dentro da Câmara

contagem.jpg

 

Uma mulher foi assassinada a tiros na manhã desta quarta-feira (16) dentro da Câmara Municipal de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, informou a Polícia Militar (PM).

De acordo com informações da assessoria de imprensa da Câmara, Ludimila Leandro Braga chegava para trabalhar e abria o gabinete do vereador Jerson Braga Maia (PPS) quando foi surpreendida pelo ex-marido, o policial civil Claudio Roberto Weichert Passos, de 42 anos. A vítima levou quatro tiros e morreu no local. O relacionamento terminou há cerca de um mês e ela estava recebendo ameaças dele.

Depois de matar Ludimila, o suspeito atirou contra o próprio maxilar e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros. Ele foi transferido de helicóptero para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte. O estado dele é desconhecido porque a unidade de saúde não divulga.

Ainda segundo a assessoria de imprensa da Câmara, o policial civil passou pelo procedimento de segurança, tirou foto, deixou o documento de identidade e entrou na Câmara.

O vereador Léo Mota (PSL) disse à reportagem da Globo Minas que o sistema de detector de metais está sendo instalado na Câmara.

Em nota, a Polícia Civil informou que todas as providências cabíveis quanto ao crime, supostamente cometido pelo policial civil, já estão sendo tomadas. As investigações se iniciaram imediatamente após o fato e estão sob responsabilidade da Delegacia de Homicídios em Contagem.

O comunicado disse, ainda, que em momento oportuno os resultados da investigação serão repassados à imprensa e esclareceu, também, que os trabalhos investigativos estão sendo acompanhados pela Corregedoria-Geral de Polícia Civil até a conclusão do inquérito.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • J.José | Quinta-Feira, 17 de Maio de 2018, 07h26
    1
    0

    Achei confuso a notícia e fui me informar com uma amiga da câmara Contagem "Lud conviveu com o assassino 1 ano e pouco, Tentava voltar com o Ex Marido com quem tinha 2 filhas de 3 e 6 anos."

  • J.José | Quinta-Feira, 17 de Maio de 2018, 07h12
    1
    0

    Separa e daí não consegue ver ela com outro. Ela também facilitou né.

  • Luiz | Quarta-Feira, 16 de Maio de 2018, 16h27
    4
    0

    Dinovo.....eses dias um policial civil matou uma mulher e duas filhas que denunciaram por estrupo em bh

  • Marc | Quarta-Feira, 16 de Maio de 2018, 15h13
    6
    0

    O homem casa e depois reclama do casamento, aí divorcia e não aceita o divórcio... ô mundo controverso...ô mundo sem jeito, vai entender!