24 de Março de 2019,

Polícia

A | A

Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 09h:29 | Atualizado:

NA HORA DO BANHO

Homem mata ex-mulher degolada e esfaqueia namorado dela em MT

Revoltado com separação invadiu casa e provocou tragédia


Da Redação

izabel.jpg

 

Izabel Aparecida do Amaral, de 31 anos, foi morta degolada enquanto tomava banho na noite desta quarta-feira (07), na cidade de Juara (690 km de Cuiabá). O namorado dela, Magno Aparecido Reato, também foi esfaqueado e está internado em estado grave no hospital.

As primeiras informações são de que o suspeito seja o ex-marido da vítima, identificado como Marcelo Sales Pereira, de 28 anos. De acordo com informações publicadas pela Rádio Tucunaré, a mulher estava em casa com o namorado quando o homem entrou na residência.

O suspeito desferiu facadas no namorado da vítima e em seguida degolou a ex-mulher que ainda estava no banho. Populares informaram a polícia de que ouviram gritos da vítima. Uma equipe do Samu foi acionada e realizou o socorro de Magno. Já a mulher, não resistiu e morreu no local.

O caso será investigado pela Polícia Civil, sob a responsabilidade do delegado Carlos Engelmann.

 

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Calos Alberto | Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 12h10
    1
    1

    Mas isso ainda existe imprensa safada e nojentas, também aconteceu em diamantino coma sebhora e vô e seu neto assassinados e as imprensas escondeu e não divulgou a matéria...mas isso eles vão pagar um dia também. Quando divulgaram ainda foi com mentira. Vai sair livre sim, porque as imprensa se vendem, algumas não.

  • Calos Alberto | Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 12h09
    0
    1

    Mas isso ainda existe imprensa safada e nojentas, também aconteceu em diamantino coma sebhora e vô e seu neto assassinados e as imprensas escondeu e não divulgou a matéria...mas isso eles vão pagar um dia também. Quando divulgaram ainda foi com mentira.

  • terige | Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 10h47
    19
    1

    nao me surpreenderei, se a nossa justiça ainda liberar esse canalha para responder em liberdade

  • Miranda Muniz | Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 10h11
    17
    2

    Lamentável. Mas um crime brutal, certamente embalado pela ideologia machista que ver a mulher como uma propriedade privada sem direito de fazer suas próprias escolhas em relação a quem deseja conviver. Por isso, discutir as questões de gênero, do respeito às diferenças deve ser também função da escola, pois muitas vezes os filhos e filhas acabam como reprodutores da ideologia dos próprios pais. A cultura de paz, respeito e camaradagem é função da família e da escola!

  • Ilze | Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 09h49
    15
    2

    Meu Deus que nojo! Mudem a designação desse criatura que fez isso, porque este pode ser tudo menos um "homem". Homem que é HOMEM com H"" não perpetra uma barbaridade dessa. A melhor designação para tipo como esse é, " verme escroto" tipico dos esgotos imundos, e que não merece estar no meio de gente e sim no fundo desses esgotos. E se teimar em submergir, tem que ser eliminado. Dá uma imensa revolta ver esse tipo de atitude se repetindo com mais e mais frequência, que até os piores sentimentos que estão adormecidos lá no fundo de nosso ser vêm à tona. Credo, vôte!

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS