18 de Agosto de 2018,

Política

A | A

Quarta-Feira, 16 de Maio de 2018, 14h:39 | Atualizado:

"A burocracia está matando pessoas no Brasil", diz Medeiros

“A vida é um direito acima de todos os outros. Mas, lamentavelmente, a burocracia está matando pessoas no Brasil”. A frase é do senador José Medeiros (Pode-MT) e foi proferida ao pedir que o Ministério da Saúde tome providências para aquisição de medicação de alto custo, sob risco de mais pacientes morrerem por falta de tratamento no país.

“Se nós estamos falando de remédios sem os quais as pessoas irão morrer, como é que podem estar enganchados em simples papelada, em simples burocracia? Se formos procurar e puxar o fio da meada, é possível que tenha até ações judiciais no meio. Esse é o terreno em que nós estamos vivendo”, lamentou o senador.

O senador fez coro aos apelos do senador Cássio Cunha Lima que citou o caso de Patrick Teixeira Dorneles Pires, gaúcho que vive na Paraíba, portador de MPS, doença rara, e que está sem medicação há três semanas. “Não é possível que não se tome uma providência, não apenas em relação ao caso específico de Patrick, que conheço de perto, mas de dezenas, centenas de outros brasileiros que estão sem a medicação por um problema burocrático”, destacou o senador paraibano.

Mortes em Mato Grosso – Medeiros destacou também que a burocracia tem sido causa da morte de milhares de pessoas nas rodovias de Mato Grosso e cobrou a finalização das obras da BR-163. “É fundamental para a preservação de vidas, já que naquela rodovia morrem, anualmente, cerca de 280 cidadãos. É uma boate Kiss todo ano. Como se não bastasse os prejuízos com essas vidas, quase o dobro de pessoas fica mutilada, fica deficiente. E é por isso que os mato-grossenses estão revoltados com essa situação”, afirmou.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia