22 de Outubro de 2018,

Política

A | A

Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h:09 | Atualizado:

FEDERAL

Campeão de votos gastou só R$ 11 mil


Gazeta Digital

barbudo1.jpg

 

Com o limite de gasto na campanha eleitoral para deputado federal definido em R$ 2,5 milhões, a campanha vitoriosa do produtor rural Nelson Barbudo (PSL) surpreendeu pela modéstia dos gastos: pouco mais de R$ 11 mil. Ele venceu com 126.249 votos e foi o deputado federal mais votado de Mato Grosso.

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Barbudo gastou R$ 11.6 mil sendo que a maioria dos gastos foi destinada à publicidade por adesivos, praguinhas e santinhos, além de combustível. Ele também declarou o uso de dois veículos emprestados. O valor que Barbudo gastou foi 200 vezes menos do que o declarado por Neri Geller (PP), o candidato eleito que mais gastou na campanha eleitoral.

Geller declarou ter contratado R$ 2,2 milhões em despesas de campanha, sendo que os maiores gastos foram com material impresso, atividades de militância e mobilização de rua, locação de veículos, produção de jingles, vinhetas e slogans, além de programas de rádio, televisão ou vídeo. Ele teve 73.072 votos sendo o 4º mais votado.

Na sequência de quem mais gastou na campanha está Emanuelzinho (PTB), filho do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB). Ele declarou ter contratado R$ 1,7 milhão em despesas. Desse valor, mais de meio milhão foi com atividades de militância e mobilização de rua. Emanuelzinho terminou a eleição como o 3º mais votado, com 76.781 votos.

Ainda no rol dos gastos milionários está o do senador e agora deputado federal eleito José Medeiros (PODE), que declarou ter contratado R$ 1 milhão em despesas. Seus maiores gastos foram também com atividades de militância e mobilização de rua e despesas de serviços prestados por terceiros. Medeiros, que deixa o Senado para assumir uma cadeira na Câmara Federal, teve 82.528 votos e ficou em 2º lugar em número de votos.

Outro candidato eleito que também não economizou, mas não chegou a declarar gastos milionários, está o Dr Leonardo (SD), que declarou ter contratado R$ 723,1 mil em despesas. Ele terminou a eleição como o 6º mais votado, com 52.335 votos.

Já a professora Rosa Neide (PT) declarou ter contratado R$ 501,9 mil em despesas. Ela, que já foi secretária de Educação do Estado, obteve 51.015 votos e terminou na penúltima colocação dos mais votados.

Único deputado federal reeleito, Carlos Bezerra (MDB) não precisou gastar tanto na campanha eleitoral. Ele declarou ter contratado R$ 413.7 em despesas. Desse valor, R$ 180 mil foram para a produção de programas de rádio, televisão ou vídeo. Ele foi o 5º mais votado e obteve 59.155 votos.

Os gastos de Bezerra só não foram menores que seu correligionário Juarez Costa, ex-prefeito de Sinop que declarou ter contratado R$ 382,1 mil em despesas e foi votado por 49.912 eleitores.

 

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • jose mattos | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 08h47
    3
    1

    só o material impresso já dá 11mil... ai eu vi... heimmm.. o pinoquio ta perdendo feio pra esses caras

  • suce | Quinta-Feira, 11 de Outubro de 2018, 08h11
    5
    0

    etá quebra milho mentiroso, capanga, laranja, olha quem mato grosso vai ter como deputado federal, esse vai ser pior do que juruna, tiririca; antes tivesse elegido pitoco, aquele noiado ai da prefeitura de v. grande.

  • Marcos Justos | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 22h19
    3
    7

    Carlos quer falar que o barbudo é laranja?? Se for, pelo menos não é um laranja podre igual ao Haddad...kkkk

  • Roberto silva | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 22h02
    6
    1

    Pq nao investigam esse mentiroso???? Ai deve ter caixa 2,3,4,5,6,7....

  • Almir Mendonça | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 21h02
    7
    6

    Tá explicado a quantidade de votos deste cara, o povo gosta de votar em mentiroso. Se declarou 11mil, a justiça pode ir atrás que é mentira, tem caixa 2 e não declarado. 11 mil este cara gastou pra ser vereador em Alto Taquari. Põe a barba de molho, deputado!!!

  • Astuto | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 20h21
    10
    5

    se declara produtor, e informa que tem 2,5 mil reais e carreta reboque. Ocultação de patrimonio especialidade deste povo que apoia bolsonaro, inclusive este.

  • Carlos | Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 18h41
    12
    2

    COMECOU AS MENTIRAS KKKK ESSE SENHOR PATROCINADO POR CELSO BALA DE RONDONÓPOLIS POR ALEXANDRE DA FAZENDA TORRES E VEM COM MENTIRAS AI NAO PARA QUE É FEIO