19 de Fevereiro de 2019,

Política

A | A

Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 16h:40 | Atualizado:

CÉU DE BRIGADEIRO

Cuiabá corrige salário mínimo e aposentadoria de servidores inativos

Capital vive situação financeira bem diferente do Estado


Da Redação

emanueldedinho.jpg

 

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) oficializou o valor do salário mínimo, aposentadoria e pensão pagas a servidores dos Poderes Executivo e Legislativo. O reajuste leva em consideração o valor oficializado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) no início do ano.

Emanuel também reajustou o valor de alguns benefícios. A decisão foi publicada na primeira edição do Diário Oficial de Contas (DOC) de sexta-feira (11) e tem efeitos retroativos a 1º de janeiro.

O salário mínimo dos servidores, em respeito ao determinado pelo presidente, foi oficializado no valor de R$ 998,00, mesmo valor do nacional. A diária foi fixada no valor de R$ 33,27 e a hora em R$ 4,54.

O decreto também fixa que a aposentadoria, auxílio-doença, salário-maternidade, auxílio-reclusão e pensão por morte, pagos pelo Cuiabá Prev, não podem ter seus valores menores que R$ 998,00. Emanuel também reajustou o valor da cota por filho do salário-família.

A partir de agora, aqueles beneficiários cujo vencimentos não ultrapassam R$ 907,77, a cota ficou estipulada em R$ 46,54. Já os beneficiários cujos vencimentos orbitam entre R$ 907,78 e R$ 1.364,43, a cota passa a vigorar no valor de R$ 32,80.

Os benefícios mantidos pelo Cuiabá-Prev, concedidos até janeiro de 2018, foram reajustados em 3,43%. O índice tem como embasamento a perda inflacionária registrada nos últimos 12 meses.

Já os benefícios concedidos entre fevereiro e dezembro do ano passado foram reajustados de acordo com a perda inflacionária registrada no período entre a concessão e dezembro.

 

Veja a lista:

Benefício concedido em fevereiro/2018 – 3,20% de reajuste

Benefício concedido em março/2018 – 3,01% de reajuste

Benefício concedido em abril/2018 – 2,94% de reajuste

Benefício concedido em maio/2018 – 2,72% de reajuste

Benefício concedido em junho/2018 – 2,28% de reajuste

Benefício concedido em julho/2018 – 0,84% de reajuste

Benefício concedido em agosto/2018 – 0,59% de reajuste

Benefício concedido em setembro/2018 – 0,59% de reajuste

Benefício concedido em outubro/2018 – 0,29% de reajuste

Benefício concedido em novembro/2018 – 0,00% de reajuste

Benefício concedido em dezembro/2018 – 0,14% de reajuste

 

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Cuiabano | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 18h20
    4
    4

    Tem que sobrar dinheiro mesmo, não ta fazendo nada em Cuiabá a não ser ponto de ônibus e praça. Asfalto, saúde, educação e segurança que é bom nada. Dinheiro tudo guardado no paleto.

  • raimundo nonato | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 17h31
    3
    0

    Acho que o alguém está redondamente enganado. Vejamos a contradição no Decreto Governamental de Calamidade Financeira do Estado, com relação as cidades de Cuiabá e Várzea Grande, alguém está mentindo nesta altura do campeonato. O prefeito Municipal de Cuiabá e o de Várzea Grande ou sua Excia. o Governador do Estado. Acho que o TC e MP não tem nada ver com isso, pois se os prefeitos tem como honrar os compromissos assumidos, ali estão e foram eleitos para governar, não vejo nada de ilegal. E, mais, o ex-governador já está indo pro semi-aberto!!!

  • Armindo de Figueiredo Filho | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 17h27
    5
    5

    DO PALETÓ NINGUÉM FALA MAIS NADA!!!!!!! ISSO,que é CÉU DE BRIGADEIRO....... Fim de papo ......

  • luiz | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 17h07
    5
    5

    Parabéns Prefeito Respeito ao servidor publico municipal! Conte conosco !!

  • Analista Político | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 16h45
    10
    11

    Esse cidadão está fazendo com Cuiabá o que Silval fez com o Estado. Cadê o Ministério Público e o TC que não freia esse irresponsável, lamentável.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS