20 de Junho de 2018,

Política

A | A

Terça-Feira, 13 de Março de 2018, 13h:34 | Atualizado:

ROMBO PREVIDENCIÁRIO

Estado pode aumentar alíquota; servidores cobram compromisso

Sindicalistas apontam que Governo de comprometeu a não aumentar alíquota após pagamento de todo RGA dos servidores


Da Redação

edmundo-sinpaig

 

O servidor da Área Meio do Poder Executivo, Luiz Cláudio, deve tomar posse como representante dos servidores do Poder Executivo no Conselho Deliberativo do MT Prev em solenidade desta terça-feira (13), as 14h30, no auditório Garcia Neto, localizado no Palácio Paiaguás, em Cuiabá. Luiz substitui o coronel Rondon, da Polícia Militar, como representante dos servidores do Poder Executivo.

O mandato no cargo é de dois anos.  Porém, o encontro também deverá ser utilizado pelo funcionalismo para debater pautas de interesse dos trabalhadores.

Ao FOLHAMAX, o presidente do Sindicato dos Profissionais de Carreira da Área Meio do Poder Executivo do Estado de Mato Grosso (Sinpaig-MT), Edmundo Cesar Leite, disse que os servidores devem discutir um possível aumento de contribuição para o custeio administrativo do MT Prev. “Hoje será a reunião do novo conselho deliberativo do MT Prev. Mas também pretendemos discutir o aumento de alíquota de contribuição dos servidores. Porém, ainda não sabemos se trata da composição do Fundo de aposentadoria ou se é de seu custeio administrativo”, disse Edmundo.

O Fórum Sindical havia convocado uma reunião na manhã desta mesma terça-feira para debater o aumento de alíquota de contribuição dos servidores sobre seus salários de 11% para 14% para composição do MT Prev, além da apresentação de uma proposta de reestruturação do MT Saúde, o plano de assistência a saúde dos servidores. Porém, o presidente do Sinpaig-MT afirmou que as pautas serão debatidas numa próxima oportunidade.

A convocação para debater aumento da alíquota previdenciária dos servidores causou “surpresa” por parte dos sindicalistas. Os servidores se queixam de que o Governo do Estado firmou um compromisso de que o aumento da alíquota não ocorreria antes do pagamento da Revisão Geral Anual (RGA). 

O acordo foi costurado na ocasião da aprovação da Lei de Teto de Gastos, proposta pelo Poder Executivo e aprovada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL-MT) em novembro de 2017. O Fórum Sindical disse que estará presente na reunião, e que se posiciona contra a medida. “Por tais razões o Fórum Sindical estará presente na data da referida reunião e já solicitou seu adiamento, tendo em vista essas e outras razões expostas. Os Sindicatos sugerirão à suas bases a se fazerem presentes numa vigília contra tal possibilidade”, disse.

 

Postar um novo comentário

Comentários (14)

  • mmacedo | Terça-Feira, 13 de Março de 2018, 19h02
    0
    0

    Alguém tem como explicar por que o militar Rondon, reoresenrantes dos servidores, foi pra reserva sem a promoção, mesmo figurando por mais de uma oportunidade como primeiro nome da lista, e ainda assim.foi preterido???!!

  • Observador | Terça-Feira, 13 de Março de 2018, 16h58
    25
    0

    Taxar os latifundiários do agronegócio ele não quer. Quer taxar justamente os pobres do funcionalismo público. Se ele estiver pensando em reeleição é bom desistir. O funcionalismo público vai dar o troco na urna.

  • ruben melo | Terça-Feira, 13 de Março de 2018, 16h49
    24
    0

    É SÓ TAXAR O AGRONEGÓCIO QUE É UMA ABERRAÇÃO NÃO PAGAR IMPOSTO .................ACABAR COM A LEI KANDIR QUE TEM 30 ANOS BLINDANDO ESSES SOJICULTORES PARA NÃO PAGAR IMPOSTO ALGÚM.................ASSIM É FÁCIL SER EMPRESÁRIO...................SE FIZEREM ISSO ACABA AS FILAS NOS HOSPITAIS PARA DE MORRER GENTE NOS HOSPITAIS.....SIMPLES FALTA CORAGEM POLÍTICA....................NOS FUNCIONÁRIOS DEVEMOS FAZER GREVE COBRANDO ISSO DESSES POLITICOS MEDROSOS............. ETC............

  • cobra | Terça-Feira, 13 de Março de 2018, 16h31
    31
    1

    TAQUES, agora todos os rombos que aparecerem os culpados são os sevidores? só falta nos mandar prender.

  • Dr Ricardo | Terça-Feira, 13 de Março de 2018, 16h04
    33
    1

    O escritório do advogado Paulo Taques, que é ex-secretário da Casa Civil, recebeu duas cartas-consulta do Governo do Estado para contrair empréstimos por meio do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO). Com isso, o escritório Zamar Taques Advogados Associados teria acesso a empréstimos que podem ser de R$ 1 milhão até R$ 100 milhões. Os valores são financiados com recursos da Previdência Social. Chama a atenção do fato de a primeira carta ter sido concedida ainda quanto Paulo Taques era secretário, em outubro de 2016. A segunda aprovação ocorreu em junho de 2017, quando o advogado já havia se afastado do Governo devido ao escândalo das escutas telefônicas clandestinas. A medida foi confirmada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec). Eis aí o motivo do rombo na Previdência própria do Estado, claro ato de IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA e o MPE e MPF dormindo em berço esplêndido, depois tem promotor de justiça se fazendo de SANTO.

  • CONCURSEIRO | Terça-Feira, 13 de Março de 2018, 15h37
    38
    1

    Alíquota de 14% é inconstitucional. Simples. Taques é uma vergonha para os juristas constitucionalistas, já foi muito respeitado, hoje é só mais um politico. #riptaques

  • Totonho | Terça-Feira, 13 de Março de 2018, 15h33
    19
    6

    Se for realmente implantar esse aumento, que seja então como o governo deu o RGA os funcionários, parcelado a perder de vista.

  • Andre | Terça-Feira, 13 de Março de 2018, 15h24
    36
    1

    ESSA CRIATURA QUE NOS GOVERNA, METE A MÃO NA PREVIDÊNCIA SOCIAL, http://www.folhamax.com.br/politica/paulo-taques-tem-aval-para-emprestar-r-100-mi/157139, E NÓS É QUE TEMOS QUE PAGAR A CONTA?

  • deovaldo | Terça-Feira, 13 de Março de 2018, 14h52
    5
    12

    Os que antecederam não era né jeferson matos, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • só observo | Terça-Feira, 13 de Março de 2018, 14h47
    30
    1

    o contribuinte o fumo esta entrando devagarzinho em voce e você nem esta sentindo nem !!kkkkkk

  • Mendonça | Terça-Feira, 13 de Março de 2018, 14h38
    40
    2

    Contribuinte, Vai estudar e fazer um Concurso Público "INVEJOSO".

  • JEFERSON MATOS | Terça-Feira, 13 de Março de 2018, 14h16
    57
    2

    Governo corrupto. E nós pagamos por isso.

  • contribuinte | Terça-Feira, 13 de Março de 2018, 14h16
    11
    78

    PEDE DEMISSÃO VEM PRA INICIATIVA PRIVADA E DEMONSTRE QUE VOCÊ É ISSO TUDO QUE DIZ SER!

  • servidor iludido | Terça-Feira, 13 de Março de 2018, 13h59
    50
    2

    Picareta...você e Antonio Vagner enganaram a todos nós...nós sabemos o que vocês fizeram no RGA passado.

Loading...

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS