24 de Maio de 2018,

Política

A | A

Segunda-Feira, 12 de Fevereiro de 2018, 22h:20 | Atualizado:

CORRUPÇÃO SEM FIM

Ex-prefeito em MT é notificado para devolver R$ 1,1 milhão aos cofres públicos

Convênio entre as Secretarias de Estado e do Município da saúde foi alvo de auditoria do Tribunal de Contas do Estado


Da Redação

hospitalcaceres.jpg

 

O ex-prefeito de Rondolândia (1.146 km de Cuiabá), Bertilho Buss (PSDB), foi condenado a devolver R$ 1.175.144,28, ou apresentar defesa prévia, referente a um convênio realizado entre a Secretaria Municipal de Saúde e o Governo do Estado. A parceria foi objeto de uma tomada de contas especial do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), que é uma espécie de auditoria realizada pela instituição quando há suspeitava da ocorrência de danos ao erário.

A determinação está presente numa notificação assinada pela presidente do levantamento, a servidora Luzia Aparecida Alves de Abreu Sartori, no dia 31 de janeiro de 2018. O ex-prefeito terá 15 dias para realizar a devolução.

Ele ainda pode apresentar sua defesa no processo. “A Presidente da tomada de contas especial, no uso de suas atribuições, notifica pelo presente edital o senhor Bertilho Buss, ex-prefeito de Rondolânida, para no prazo de 15  dias, a partir da publicação deste, efetuar o pagamento do débito no valor de R$ 1.175.144,28 milhão atualizado ou apresentação de defesa,referente ao Termo de Convênio 012/2006, celebrado entre a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso e a Prefeitura Municipal De Rondolândia”, diz trecho da notificação.

A referida tomada de contas especial foi instaurada após publicação na edição do Diário Oficial de Mato Grosso do dia 10 de maio de 2016 pelo então secretário de Estado de Saúde (SES-MT), Eduardo Luiz Conceição Bermudez, e tinha prazo de 120 dias para apresentar seu relatório. Porém, outros 210 dias foram concedidos à comissão para apontar em seu levantamento se houve ou não prejuízos ao erário.

O objeto do convênio, segundo a publicação do TCE-MT, é o “repasse de Incentivo Financeiro visando à ampliação e adequação do centro cirúrgico, cozinha, lavanderia e enfermaria do Hospital Municipal de Rondolândia”. Não há informações sobre o teor das investigações ou possíveis irregularidades apuradas.

Bertilho Buss foi vice-prefeito de Rondolândia, eleito em 2004, e candidatou-se a chefia do executivo municipal no ano de 2008, sendo eleito com 1.556 votos. 

 

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Samuel | Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 09h12
    1
    0

    O título da matéria trata "ex-prefeito. Creio que, intencionalmente, quer levar o público a relacionar ao ex-prefeito de Cuiabá

  • Armindo de Figueiredo Filho Figueiredo | Terça-Feira, 13 de Fevereiro de 2018, 10h09
    5
    0

    POXA!!!POXA!!!Esse povo não tem vergonha mesmo na CARA... Com toda essa parafernália de operações pra lá , pra cá, desbaratando quadrilha, mandando gente pra cadeia, cassando..... ... ainda existem "POLÍTICOS", que não está nem aí ... com as corrupções, escândalos, desvios ,,, etc etc...estão passando (e continuam passando) a "MÃO" no dinheiro público..... Se comprovar o ilícito, fazer DEVOLVER" todo o dinheiro surrupiado... ISSO??? É DE LASCAR!!!!

  • Antonio Carlos | Terça-Feira, 13 de Fevereiro de 2018, 09h02
    4
    0

    Mais um caso de corrupção de político do PSDB, aposto que vai prescrever afinal esses políticos são protegidos....

Loading...

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS