15 de Novembro de 2018,

Política

A | A

Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 17h:41 | Atualizado:

"CAMPANHA VERGONHOSA"

Fávaro cita que gastos de senadora eleita são de "corar frade de pedra"

Ex-vice governador compara que senadora eleita gastou mais de metade do permitido por lei antes de homologar candidatura


Da Redação

favaro-selma.jpg

 

Ao acionar a Justiça para tentar derrubar a vitória da senadora eleita, juíza aposentada Selma Arruda (PSL), o ex-vice-governador elencou uma série de supostas irregularidades praticadas pela social liberal. Entre elas, os advogados de Fávaro elencam os gastos eleitorais durante o período de pré-campanha, prática vedada pela Justiça Eleitoral. Inclusive, a ação judicial cita que o valor gasto por Selma neste período corresponde a mais da metade do valor autorizado pela Legislação para toda a campanha.

A primeira acusação neste sentido, refere-se ao contrato fechado por Selma e seus suplentes, Beto Possamai e Clerie Fabiana, ambos do PSL, firmado com a Genius Publicidade, cujo objeto era a prestação de serviços de propaganda, marketing e publicidade.

“Em período não eleitoral, Selma assumiu compromissos próprios de campanha e gastou, somente com publicidade, mais da metade do limite de recursos autorizado para dispêndio, no período eleitoral, para o cargo de Senador da República – qual seja, 3 milhões de reais”, acusou.

Para reforçar a acusação, os advogados de Fávaro elencaram que a contratação do serviço se tornou de conhecimento público a partir do momento que o empresário Luiz Gonzaga Rodrigues Júnior, conhecido como “Júnior Brasa” e dono da Genius Publicidade, acionou a senadora eleita na Justiça por falta de pagamento.

Além disso, os advogados de Fávaro ainda citam um velho ditado português em referência a atos absurdamente vergonhosos. “O modus operandi da conduta abusiva de poder econômico organizado por Selma e seus suplentes é de fazer corar frade de pedra”, citando que até mesmo algo inanimado, como uma pedra, ficaria corada tamanha vergonha.

De acordo com informações extraídas da ação interposta por Júnior Brasa, a defesa do ex-vice-governador elencou que 40 profissionais foram contratados pela Genius para o cumprimento do contrato de prestação de serviços à então pré-candidata.

O pagamento do serviço, firmado em R$ 1,882 milhão, foi parcelado em 5 vezes, sendo uma entrada de R$ 450 mil, paga entre 10 de abril e 20 de maio; R$ 432 mil, em 10 de junho; 2 parcelas de R$ 300 mil cada, sendo os pagamentos em 1º de julho e 20 de julho; e, por fim, uma parcela de R$ 300 mil em 15 de agosto. De todos os repasses, apenas o último foi agendado para ser realizado em período já respaldado pela legislação.

DEBOCHE

Numa estratégia de provocar um confronto entre Selma Arruda e sua classe, a de magistrados, a peça acusatória ainda aponta a senadora eleita como uma pessoa que não respeita o processo democrático e que debocha da Justiça. “Excelência, diversos adjetivos podem qualificar esse modus operandi da representada e seus suplentes. Esse modo de agir evidencia, a mais não poder, o pouco apreço de Selma pelas instituições democráticas. Tal expediente, além de antirrepublicano, consubstancia verdadeiro deboche, acinte e desrespeito à legislação eleitoral, à Justiça Eleitoral e aos demais candidatos”, criticou.

Ainda no trecho em que discorre de um possível deboche da social liberal à Justiça Eleitoral, a peça cita que tais, supostas, práticas são promíscuas, mencionando também que Selma chegou a fazer pagamentos à empresa Genius com suas próprias folhas de cheque.

 

Postar um novo comentário

Comentários (17)

  • Eurides | Sexta-Feira, 09 de Novembro de 2018, 16h02
    0
    0

    Favaro tenta na proxima eleição talvez dê certo, e deixa a SENADORA de todos nós trabalhar , ela bateu em todos os candidatos ao Senado.

  • Nelso | Sexta-Feira, 09 de Novembro de 2018, 09h10
    0
    1

    Por isso que o Brasil não melhora a Selma usou caixa 2 em sua campanha e ai vem pessoas defender ela. E depois querem mudança que nós eleitores quando e para dar o exemplo apoiamos esse tipo de coisa, era para a gente ta pedindo era cadeia pra ela isso sim.

  • Mimi | Sexta-Feira, 09 de Novembro de 2018, 07h16
    2
    3

    Essa vai ser pior que pedro!

  • ze | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 23h53
    5
    1

    PERDEU PLAYBOY FICOU DO ládo do anao de.jardim fez porra nenhuma quando viu q ele ia perder saltou fora vai catar latinha seu prego a.muie ai nunca foi politica a vez agora e de quem nunca foi e teste senão presta vai cair fora também vc teve sua vez seu mane ja demonstrou q e covarde deixou o anão de jardim sozinho no meio do caminho para de encher o saco c ela perder a vaga vc nao assume o.povo de MT nao deixa vai peida nagua pra fazer borbulha seu mane

  • Marina Cruz | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 23h27
    4
    1

    Poderia ser dito o quanto Favaro usou a máquina da vice governadoria para o PSD, poderia ser dito que usou a Sema para pré campanha, poderia ser dito o caixa dois dos padrinhos Eraí e Blairo Maggi. Peçam auditorias das horas de voos, diárias de todos da vice e as reuniões que cumpriram, quais motivos, o que fizeram para cavar as agendas e fazerem agendas partidárias com dinheiro do executivo. Puxem os usos dos carros oficiais para uso no PSD.

  • Robson Souza | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 20h16
    15
    8

    Não se descute aqui se perdeu ou ganhou. Se descute aqui o comprimento da Lei ou não. É tudo indica que que deveria dá exemplo não o fez. Por isso, esses comentários direcionados não tem fundamento. Penso eu que, a única coisa que o Fávaro esta pedindo é que justiça eleitoral diga se as ações proferidas pela ex MAGISTRADA foram corretas. Se foram , O TRE com certeza dará a ela o direito de exercer o mandato. Agora se não, O TRE deverá puni-la pela transgrecao a Lei Eleitoral. Só isso não nada de anormal na atitute do Fávaro. Porque essas ofensas?

  • Paulo de almeida | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 19h39
    20
    16

    Já perdeu Favaro respeita o voto dos eleitores que votaram na Dra Selma vc perdeu e do graças a deus por ter perdi. Porque vc seria um péssimo senador.

  • Roberval | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 19h38
    15
    14

    Vai tomar chororolol.....Mimimi....Ah..lembrando que os advogados desse cara e os mesmos do PT...Ja sabe efeito OMECANISMO.

  • O observador | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 19h23
    20
    16

    Toma vergonha na cara Fávaro. Você perdeu vai trabalhar cidadão...

  • Cuiabano | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 19h00
    15
    9

    Belo exemplo! Será que a justiça é para todos?

  • Zeca | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 18h51
    16
    12

    Aceita que dói menos.trabalha que na próxima talvez.

  • Ligia Mendes | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 18h45
    18
    12

    Eeee medo de ser preso né ex vice governador. Louco por um foro privilegiado kkkkkk

  • Arno | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 18h43
    17
    13

    Choro, choro e choro de Perdedor e Traira!!!

  • Henrique Dias | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 18h36
    23
    12

    Não sabe nem perder... foi vice do Taques 3,5 ano e nunca fez nada. Nem viu a grampolândia, não cobrou o pagamento dos fornecedores. Resumindo não fez nada..

  • Perplexo | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 18h11
    14
    17

    Belo exemplo de quem saiu da toga para política. Imagina o que não fez quando ainda estava lá!! Assustador ler e ver!! Será que é regra entre os egressos do judiciário?

  • Marcelo | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 18h07
    24
    15

    Choro de perdedor....

  • Observador | Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 18h05
    30
    18

    Sossega cidadão, você PERDEU, perdeu. Eu votei na Selma de graça.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS