18 de Julho de 2018,

Política

A | A

Quinta-Feira, 12 de Julho de 2018, 12h:56 | Atualizado:

MENSAGEM SUBLIMINAR

MP Eleitoral manda VG retirar do site matérias que favoreçam ex-senador

Denúncia aponta que algumas notícias exaltam gestão de marido de Lucimar Campos no município

lucimar-jayme.jpg

 

O Ministério Público Eleitoral (MPE) emitiu uma notificação recomendatória à Prefeitura de Várzea Grande, cidade vizinha a Cuiabá, capital de Mato Grosso, para que se abstenha de veicular no site oficial do município, assim como retire qualquer matéria que tenha conotação de campanha eleitoral, mesmo que seja por meio de elogios, agradecimentos, divulgação de qualidades pessoais e profissionais e anúncio de projetos que impliquem em propaganda subliminar de quem quer que venha a ser candidato nas próximas eleições. Tal conduta caracteriza promoção pessoal e qualifica a publicação como propaganda eleitoral extemporânea, conduta vedada a agentes públicos.

A notificação recomendatória foi motivada pela publicação de uma matéria institucional no site da Prefeitura de Várzea Grande (www.varzeagrande.mt.gov.br) com o título “Segurança em prol do povo”, na qual foi noticiada a posse do novo subcomandante da Guarda Municipal. No texto da publicação, foi mencionado que “a Guarda Municipal de Várzea Grande foi a primeira criada em Mato Grosso na gestão Jayme Campos (1997/2004)”. Logo em seguida, uma fala da prefeita do município, Lucimar Campos, que é esposa de Jayme Campos, enaltece a importância e qualidade da guarda e afirma ser esta a “mais efetiva e participativa” na redução da insegurança.

A procuradora regional eleitoral Cristina Nascimento de Melo enfatiza que, apesar de a matéria não conter pedidos explícitos de voto, o apelo eleitoral é franco e deliberado, ficando evidente a intenção de influenciar os eleitores, visando o pleito de 2018, já que é fato público e notório que Jayme Campos é pré-candidato ao cargo de Senador da República nas próximas eleições, já sendo mencionado em matérias jornalísticas e tendo seu nome divulgado nas pesquisas de intenção de votos.

No documento, a procuradora Cristina Nascimento, acompanhada do promotor eleitoral, José Maria de Almeida Neto, enfatiza que a propaganda eleitoral somente é permitida após o dia 15 de agosto, bem como é conduta vedada ao agente público a realização de propaganda eleitoral em sites pertencentes a entes públicos.

OUTRO LADO

Por meio de nota, a Secretaria de Comunicação Social de Várzea Grande informou que retirou o site oficial por alguns dias para analisar as informações oficiais com vistas ao cumprimento da legislação eleitoral. O portal retomou nesta semana, com objetivo de divulgar apenas "informações de interesse da população".

Sobre a notícia referente da Guarda Municipal, colocou que a citação do ex-governador Jayme Campos partiu por parte da categoria. "Em nenhum momento, a Secretaria de Comunicação Social de Várzea Grande, ou por determinação superior, tentou desrespeitar a legislação ou criar facilidade que não o de bem informar a população das ações voltadas em benefício dela mesma", diz a nota.

Íntegra da nota da Secom-VG:

A Secretaria de Comunicação Social de Várzea Grande em relação a recomendação do Ministério Público Eleitoral quanto ao conteúdo de informações institucionais no sitio da administração municipal esclarece que:

·Durante o último final de semana, retirou do ar temporariamente o site www.varzeagrande.mt.gov.br em respeito a Legislação Eleitoral;

·Nesta semana, o site da Prefeitura de Várzea Grande foi reativado, com prioridade para as publicações exigidas pelos órgãos de controle e dentro das exigências da Lei de Transparência, bem como de ato oficiais e somente com informações de interesse da população e da cidade.

·A menção do nome do ex-prefeito Jayme Campos, partiu da própria instituição Guarda Municipal, por ter sido o mesmo idealizador e criador da instituição no ano de 2000, portanto já por quase duas décadas, concebida para ajudar na segurança pública da população de Várzea Grande e dos próprios públicos;

·Em nenhum momento, a Secretaria de Comunicação Social de Várzea Grande, ou por determinação superior, tentou desrespeitar a legislação ou criar facilidade que não o de bem informar a população das ações voltadas em benefício dela mesma;

A Secretaria de Comunicação Social de Várzea Grande informa ainda que está consciente de suas obrigações e responsabilidade em bem cumprir as determinações legais.

 

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • matogrossense | Quinta-Feira, 12 de Julho de 2018, 14h40
    12
    2

    Jayme Campos ta nem ai para justiça!!! A eleitoral ele caga e anda!!! Tanto que foi absolvido por excesso de gasto com publicidade 1 mês atras. Vai continuar fazendo propaganda; ja esta fazendo faz tempo!!! E o TRE/TCE/TJ.... os "T" de Mato Grosso ficam todos de joelhos pra o valente o honestissismo coronel!!!! Manda quem pode; obedece quem tem ????? !! Não reelejam ninguém ... é a unica saida para o Estado.de MT para de gemer de tanto impio no poder.

  • Carlos | Quinta-Feira, 12 de Julho de 2018, 14h23
    13
    3

    Essa familia Campos é o cancêr maligno na politica matogrossense...

  • SUSA | Quinta-Feira, 12 de Julho de 2018, 13h44
    16
    2

    EU SÓ QUERIA QUE ESSE TONTO DO PROCURADOR MAURO FOSSE CANDIDATO A SENADOR, PRA VÊ PRA ONDE ESSE JAYME CAMPOS IA PARAR; OU ELE IA CORRER FEIO DA DISPUTA OU IA DIRETO PRO BATO-MUCHE.

  • disaforo | Quinta-Feira, 12 de Julho de 2018, 13h26
    17
    2

    eu quero ver até quando vão blindando esses campos, gente a lei ´disque é pra todos, esses campos aí tá na politica há mais 50 anos, já fizeram coisa, falcatruas, pintaram o sete o oito, o nove, todos numeros e tudo fica por isso mesmo; jayme campos debocha da justiça e cai na gargalhada cassoando e bate no bolso e fala, dizendo assim a justiça tá no bolso, manda quem tem mais, obedece quem tem juizo; francamente é pra acabá.

  • joao | Quinta-Feira, 12 de Julho de 2018, 13h22
    16
    2

    CHEGA DE FAMILIA CAMPOS, DRA SELMA NOSSA SENADORA

Loading...