20 de Março de 2019,

Política

A | A

Quinta-Feira, 14 de Março de 2019, 23h:30 | Atualizado:

JUIZ SUBSTITUTO

TSE cobra documentos de advogados que disputam vaga no TRE-MT

Armando Cândia e Dilceu Cardoso têm 20 dias para entregar documentação


Da Redação

tre-mt.jpeg

 

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Jorge Mussi, deu 20 dias para que o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) encaminhe a documentação faltosa de dois dos três indicados para assumirem a cadeira do juiz substituto. Deverão providenciar os documentos os advogados Armando Biancardini Cândia e Dilceu Roberto Rodrigues Cardoso. 

Além dos dois, compõe a lista tríplice também o advogado Nestor Fidelis, ex-procurador-Geral de Cuiabá. A determinação consta no Diário de Justiça Eletrônico (DJE) do TSE desta quarta-feira (13).

No caso de Dilceu Roberto, o TSE determinou a juntada das certidões da Justiça Eleitoral para crimes eleitorais e filiação partidária, quesito proibido pela Resolução do TSE para a vaga. Já Armando Biancardini deverá apresentar as certidões emitidas pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e das Justiças Federal, Estadual e Eleitoral.

O objetivo é a análise da idoneidade dos indicados. A lista tríplice, após aprovada, é encaminhada para o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL). Caberá a ele a escolha do novo juiz substituto.

DISPUTA ANTERIOR

Armando Biancardini Cândia – Esta não é a primeira vez que o advogado concorre para uma das vagas do Tribunal Regional Eleitoral. Em 2016, ele encabeçava a lista para ocupar a cadeira juiz membro substituto. Na época, ao receber a lista, o TSE rejeitou os nomes de dois advogados, deixando apenas o de Biancardini, e determinou ao TRE que refizesse a lista.

Dilceu Roberto Rodrigues Cardoso – Também em 2016, ele chegou a disputar a vaga para a vaga de juiz substituto, mas seu nome não chegou a ser contemplado para compor a lista tríplice, recebendo três votos durante o processo de escolha. 

Nestor Fernandes Fidelis – Assim como os dois primeiros, Nestor também disputou a vaga de juiz substituto do TRE em 2016. Semelhantemente ao Dilceu, ele não conseguiu integrar a lista tríplice, recebendo 9 votos, que não foram suficientes para se classificar.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS