25 de Maio de 2018,

Política

A | A

Quarta-Feira, 16 de Maio de 2018, 12h:10 | Atualizado:

BERERÉ-BÔNUS

Vídeos flagram empresário indo a EIG no DF exigir propina no Detran

Suposta extorsão ao dono da EIG Mercados gerou prisão de Roque Reinheimer

Reprodu��o/Midianews

roqueanildo.jpg

 

O empresário José Henrique Ferreira Gonçalves apresentou ao Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) vídeos do circuito interno da sede da EIG Mercados que mostram o empresário Roque Anildo Reinheimer, sócio da Santos Treinamentos, indo ao local nos dias 5 e 7 de março deste ano, após a deflagração da Operação Bereré. Os vídeos estão anexados no inquérito policial.

Nas imagens, é possível ver que Roque fica menos de cinco minutos na empresa, na primeira visita. Na segunda ida ao escritório, o empresário sequer entra no local. Ele fala algumas palavras com uma funcionária, que sai olhando para trás, com um olhar desconfiado, enquanto o sócio da Santos Treinamentos deixa o local.

Segundo o proprietário da EIG Mercados, Roque teria ido ao local para exigir a continuação dos pagamentos das propinas do esquema existente no Detran, investigados na Operação Bereré, através da Santos Treinamentos. Ele também teria procurado um dos advogados de José Henrique, Hugo Florêncio, no mês de abril.

“Conforme já provado no bojo da colaboração premiada firmada, tem-se que é a segunda oportunidade que o investigado Roque busca contato com o peticionante, de forma insistente. Mesmo após a deflagração da fase ostensiva da denominada Operação Bereré, o investigado Roque não cessa suas investidas, o que tem preocupado não só o peticionante, mas seu pai – também colaborador – e seus defensores”, disse o delator.

A ida de Roque Reinheimer a sede da EIG Mercados após a deflagração da 1ª fase da "Operação Bereré" foi fundamental para que o Ministério Público Estadual representasse por sua prisão preventiva, que foi deferida pelo desembargador José Zuquim Nogueira. 

OUTRAS AMEAÇAS

Esta não foi a primeira ameaça de Roque Reinheimer a integrantes da EIG Mercados. Em 2015, quando houve o rompimento do contrato entre a EIG e a Santos Treinamentos, o alvo dele foi o empresário Valter José Kobori, então presidente da empresa.

As ameaças de Roque chegaram a fazer Kobori pedir a compra de uma Mercedes blindada, no período em que era executivo da empresa.

Porém, as investigações apontaram que, após romper com a Santos Treinamentos, o "esquema" não terminou. Segundo os donos da empresa, Kobori sugeriu continuar o pagamento das propinas através de bônus pagos à ele, ao invés de usar a Santos Treinamentos. O destino final desta propina, segundo o MPE, foi o ex-secretário da Casa Civil, Paulo Taques.

Kobori e Roque foram presos durante a deflagração da segunda fase da Operação Bereré, chamada de Operação Bônus. Além dos dois, também foram presos o deputado estadual Mauro Savi (DEM), além seu assessor, Claudemir Pereira dos Santos, o Grilo. Também foram presos dois primos do governador Pedro Taques (PSDB): o e ex-chefe da Casa Civil, Paulo Taques e seu irmão, Pedro Jorge Zamar Taques.

 

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • MARCIO | Quarta-Feira, 16 de Maio de 2018, 13h19
    3
    0

    ESTE SIM E SAFADO, ELE PEGA AS PROPINAS E AS FILHAS GUARDAM KKKKKKKKKKKKKKK

  • Junior Fedorr | Quarta-Feira, 16 de Maio de 2018, 12h46
    6
    1

    Esses GORDOS(tipo Fabris, Romualdo, Savi, etc, etc) só mantém a forma cilíndrica à base de propinas. É muito $$$ gasto em churrasco, cerveja e Whisky.

  • Seu Juca da Alameda | Quarta-Feira, 16 de Maio de 2018, 12h33
    5
    0

    Enfia esse povo nú tudo dentro de um quarto escuro 3x3, e deixa o pau torar umas 24 horas, tira depois e vê o que virou! Não tem santo nessa história, tudo ladrão, ratos, agora ficam jogando culpa um para o outro. Tem que chegar o porrete nesses mala...

Loading...

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS