10 de Agosto de 2020,

Cidades

A | A

Quarta-Feira, 24 de Janeiro de 2018, 21h:33 | Atualizado:

Assistência inicia inscrições para as atividades deste ano nos CCI’s

A Secretaria de Assistência Social e Desenvolvimento Humano iniciou nesta semana as inscrições para as atividades de 2018 voltadas à pessoa idosa. As inscrições podem ser realizadas nos quatro Centros de Convivência de Idosos (CCI) da Capital, possibilitando a participação em atividades educacionais e físicas, e de  entretenimento, desenvolvidas durante todo o ano nas unidades de convivência.

Para realizar as inscrições o idoso precisa comparecer em um dos CCI de sua região, munido dos documentos pessoais (RG, CPF originais), comprovante de endereço, duas fotos 3x4, atestado médico de aptidão (pele, cardiológico) e o espelho do Número de Identificação Social (NIS). Caso não possua o NIS, o idoso deve se dirigir a um Cras mais próximo para efetuar o cadastro.

De acordo com a coordenadora dos CCI, Eva Nelson, as inscrições são realizadas para as atividades como hidroginásticas, ginásticas e exercícios aeróbicos, “pois estas possuem um limite de vagas, distribuídas pelos dois turnos do dia”, explica . A coordenadora também observa a importância da apresentação do atestado de aptidão. “O idoso precisa estar em perfeita condição física para praticar estas atividades, oferecidas nas unidades. Sem a apresentação do documento não estamos autorizados a efetuar a inscrição, mas ele pode participar das demais ações, como baile, passeio, informática,” ressalta a coordenadora. 

As inscrições não são realizadas por período e sim de maneira contínua, ou enquanto houverem vagas disponíveis, durante todo o ano.  Além dessas atividades, as unidades desenvolvem também artesanato, pintura, dança, palestras, de acordo com as parcerias firmadas, que possibilitam a realização de novas ações.

Dentro do quadro de atendimento dos CCI também são ofertadas as atividades do serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), que permitem tanto o entretenimento como um trabalho de aproximação com as famílias, pois muitas vezes, as pessoas idosas acabam ficando excluídas, apresentando sintomas depressivos, como ansiedade.

”A pessoa idosa necessita de um conjunto de ações, para que seu acolhimento seja completo e realmente tenhamos resultados permanentes e não só paliativos. Por isso, precisamos de um olhar atento e perseverante a eles. Diante disso, os profissionais que efetivam os atendimentos dentro do serviço, vão trabalhando, de acordo com cada diagnóstico, levando-os a um contexto de aproximação com a família, amigos, transformando este convívio em algo saudável,” diz Eva Nelson.

Os idosos ainda contam com o programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Através da parceria com a Secretaria Municipal de Educação os idosos que não são alfabetizados têm a oportunidade de voltarem às salas de aula, que são ministradas, pelos professores cedidos pela Educação, nos CCI, de segunda a sexta-feira, no período matutino.

Só no ano de 2017 as ações desenvolvidas pela Secretaria de Assistência Social e Desenvolvimento Humano geraram a inclusão social para pouco mais de 2.500 idosos, que hoje representa 16% da população brasileira (IBGE), um contingente de aproximadamente 29 milhões de pessoas, acima de 60 anos. 

Além dos CCI, as pessoas idosas que necessitarem de algum atendimento, auxílio, também podem procurar um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). Ambos em funcionamento de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

 



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS