23 de Abril de 2019,

Artigos

Cidades

A | A

Segunda-Feira, 25 de Março de 2019, 09h:43 | Atualizado:

Audiência discute implantação de fábrica de celulose em Alto Araguaia

O deputado estadual Ondanir Bortolini (PSD), Nininho, participou da audiência pública de avaliação de impacto ambiental da implantação de uma fábrica de celulose na cidade de Alto Araguaia, na última sexta-feira (22). Juntamente com a comitiva do governo do estado, órgãos envolvidos, deputados federais, deputados estaduais, prefeitos, vereadores, demais lideranças e população de toda região sul.

Para o governo do estado o objetivo é transformar a instalação da planta em um exemplo para atração de novos investidores para Mato Grosso. De acordo com o governador Mauro Mendes, este é hoje o maior empreendimento que se pretende licenciar, e está em curso em Mato Grosso. "E um empreendimento dessa natureza tem que merecer de todos nós o apoio, a atenção e o cuidado para que as coisas aconteçam corretamente".

O deputado estadual Ondanir Bortolini (PSD), Nininho, explica que a intenção em apoiar a construção da fábrica de celulose, desde que respeitando as questões ambientais, é mostrar que o estado tem condições de promover o desenvolvimento industrial com sustentabilidade.

“Essa fábrica será a redenção da região que tem uma grande área de pastagem degradada - mais de 600 mil hectares. Tendo em vista que o Brasil é altamente competitivo, comparado a outros países produtores de celulose, e levando-se em consideração as questões geográficas, solo e clima em que se encontram essa região, a fábrica terá uma produção de unidade de celulose por hectare muito superior à média de outros países”, disse Nininho.

“Do ponto de vista da recuperação de áreas degradadas e antropizadas há mais de 40 anos, a floresta plantada através do reflorestamento é muito mais favorável se comparada às atuais pastagens e ainda irá contribuir para evitar mais assoreamento de uma importante bacia, a Bacia Pantaneira”, completou o parlamentar.

O prefeito de Alto Araguaia, Gustavo Melo, reforçou a importância da implantação do empreendimento para o desenvolvimento do município. “Inicialmente, o projeto era pensado para o estado de Goiás, mas com o apoio do governo, conseguimos que esse investimento venha para o Estado. Esse empreendimento vai resolver o problema financeiro de toda uma região, não apenas de Alto Araguaia, como de Alto Taquari, Itiquira, Alto Garças, Araguainha e Ponte Branca, pois alcançará a todos esses municípios”, disse Melo.

De acordo com as informações prestadas por Gilberto Goellner, CEO da Euca Energy, empresa que pretende instalar a fábrica, serão gerados cerca de 8 mil empregos diretos durante a fase de construção. 

O empreendimento irá produzir celulose branqueada e, quando estiver em operação, deverá gerar 1.200 empregos para a região do Alto Araguaia. “Vamos produzir 2 milhões de toneladas por ano de celulose branqueada de eucalipto. O nosso investimento é na ordem de R$ 9,5 bilhões”, informou Goellner. 

Em relação a logística, a proposta apresentada, na audiência, foi de fazer uma ligação da BR 364 – saindo do terminal ferroviário em Alta Araguaia, ligando a BR 163 – próximo à divisa com o estado de Mato Grosso do Sul no KM14 – próximo ao distrito de Ouro Branco do Sul, em Itiquira. Esse trajeto irá diminuirá mais de 110km para quem vem dos estados de Goiás e Bahia, viabilizando também toda a logística para transporte da matéria prima até a fábrica de celulose.

Também participaram da audiência pública, todos os prefeitos da região e os deputados federais Neri Geller e José Medeiros, além dos deputados estaduais Xuxu Dal Molin (PSC), Delegado Claudinei (PSL) e Thiago Silva (MDB).

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS