10 de Agosto de 2020,

Cidades

A | A

Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 19h:07 | Atualizado:

Bullyng é tema de palestra em workshop Anjos da Escola em Cuiabá

Prevenir o bullying por meio das práticas pedagógicas foi tema de debate entre profissionais da educação e a escritora Aloma Ribeiro Felizardo, que participou do workshop da Semana Pedagógica do Projeto Anjos da Escola, da Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc), em Cuiabá.

Aos mais de 500 professores que participavam do encontro, ocorrido nesta quarta-feira (07.02), no auditório da Arena Governador José Fragelli, Aloma lembrou que a palavra bullying vem sendo vulgarizada na nação. “Ninguém mais leva a sério o conteúdo, a intimidação sistemática que ocorre por trás”.

Ela é autora do livro Bullying Escolar, que reúne sete anos de pesquisas sobre o tema, trazendo fundamentos para que os professores repensem em suas práticas pedagógicas e forma de combater as violências dentro das escolas.

Segundo a escritora, as ações, que na maioria das vezes ocorrem dentro das escolas, podem ganhar outras proporções, seja no ponto de ônibus, no caminho para a casa e até mesmo no mundo virtual, na internet e redes sociais, o chamado Cyberbullying.

“Temos que ter um olhar especial para atender a criança e ao adolescente que sofre dentro das escolas, que alertem aos pais e responsáveis sobre as mudanças desses estudantes”, alerta.

Ela ressalta que algumas mensagens são claras, tal quando o estudante começa a reclamar da escola. “Se diz que não gosta de ir para a escola, que não quer ir, essas crianças precisam ter uma atenção. Pode ser um grito de alerta, um sofrimento da perseguição e intimidação”.

A diretora da Escola Estadual Presidente Médici, uma das maiores de Cuiabá, Patrícia Carvalho, aproveitou o debate para expor uma das problemáticas dentro da unidade. “O desafio a identificação, às vezes é uma ação isolada, outras não. Então, hoje é o nosso maior problema”, afirma.

Conforme Aloma, 10% do bullying é físico e é aí que está o problema. “90% é abuso psicológico. Precisamos te um olhar diferenciado dentro da escola, precisamos que os professores sejam um canal até os pais, para mudar essa realidade”, alerta.

Projeto

Anjos da Escola é um projeto da Seduc com diversas ações integradas para reduzir a evasão escolar, combater a indisciplina, a infrenquência, a violência e a infração no ambiente escolar. A intenção é promover a conciliação para prevenir a evasão e a violência escolar.

A iniciativa atende 24 escolas, sendo 21 de Cuiabá e Várzea Grande e três em Rondonópolis. A expectativa é que o programa seja expandido no futuro.

O projeto conta com o “Centro de Atendimento Anjos”, instalado na EE Presidente Médici, que reúne uma equipe multidisciplinar com psicólogos, assistentes sociais, pedagogos, entre outros profissionais, para atender os alunos.

 

 



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS