Cidades Segunda-Feira, 15 de Abril de 2019, 20h:26 | Atualizado:

Segunda-Feira, 15 de Abril de 2019, 20h:26 | Atualizado:

Notícia

CNJ realiza últimos treinamentos online do SEEU em MT

 

Da Redação

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

A força tarefa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realiza esta semana três treinamentos online para a implantação do Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU). A capacitação é transmitida pelo canal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso TJMT no YouTube (https://www.youtube.com/tjmtoficial).

O treinamento de hoje, segunda-feira (15 de abril), foi para servidores de secretarias das Comarcas do Estado. Amanhã, terça-feira, será para oficiais de justiça e para quem trabalha na Central de Mandados. E na quarta-feira (17), a última a capacitação, com o servidor Márcio Bandeira, do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), que integra a equipe do CNJ, fará uma revisão com todos os perfis que operam o SEEU.

De acordo com a gerente de apoio do Departamento de Aprimoramento da Primeira Instância (Dapi), Milena Valle Rodrigues, a transmissão ao vivo abrange todas as 79 Comarcas. Foram digitalizados e inseridos 32 mil processos na plataforma virtual, com o acompanhamento de servidores e magistrados dos Tribunais de Justiça do Paraná (TJPR) e de Minas Gerais (TJMG), e agora começa o procedimento de implantação dos executivos penais.

“Todo o mecanismo está sendo um sucesso. Começamos em janeiro, e todo o Tribunal de Justiça, por meio de equipes de servidores, magistrados e desembargadores, se envolveu, se esforçou”, diz Milena Valle. Todas as capacitações estão gravadas no YouTube.

Mato Grosso é o primeiro Estado da Região Centro-Oeste a implantar o SEEU. O Sistema Eletrônico começou nos TJs do Paraná, que criou o sistema, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia e Rondônia. E na semana passada, na terça-feira, O CNJ publicou a Resolução 280 que obriga aos demais tribunais do país a passar a funcionar, até o final deste ano, com a plataforma, que otimiza a gestão penal.

O Sistema Eletrônico de Execução Unificado foi admitido como política nacional pelo CNJ em resposta à lei 12.714/2012, que ordenou a criação de uma metodologia informatizada para administração de dados da execução da pena, da prisão cautelar e de medidas de segurança.

 





Postar um novo comentário





Comentários

Comente esta notícia






Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet