29 de Maio de 2020,

Cidades

A | A

Sábado, 04 de Abril de 2020, 13h:00 | Atualizado:

CONTROLE TOTAL

CRM manda hospitais atenderem só pacientes com sintomas de Covid em MT

Medida é diante da previsão de pico de casos nos próximos dias

UTI-HOSPITAL.jpeg

 

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Mato Grosso (CRM-MT) recomendou que as unidades privadas de assistência à saúde suspendam pelos próximos 15 dias os atendimentos ambulatoriais e os procedimentos cirúrgicos eletivos na rede, a fim de que as equipes de saúde e a estrutura física da instituição estejam disponíveis ao atendimento prioritário dos casos de contaminação pelo novo coronavírus. Os diretores técnicos e diretores clínicos das unidades privadas, bem como o secretário estadual de Saúde , Gilberto Gomes de Figueiredo, foram notificados nesta sexta-feira (3).

A presidente do CRM-MT, Dra. Hildenete Monteiro Fortes, ressalta que o “enfrentamento ao Covid-19 é complexo e demanda esforço conjunto de todos os membros da sociedade”. Cita ainda que “de acordo com o art. 1º da Resolução do CFM nº 2.147/2016, a prestação de assistência médica e a garantia das condições técnicas de atendimento nas instituições públicas ou privadas são de responsabilidade do diretor técnico e do diretor clínico, os quais, no âmbito de suas respectivas atribuições, responderão perante o Conselho Regional de Medicina”.

Já o diretor técnico, nos termos da lei, é o responsável perante os Conselhos Regionais de Medicina, autoridades sanitárias, Ministério Público, Judiciário e demais autoridades pelos aspectos formais do funcionamento do estabelecimento assistencial que represente. À Secretaria de Estado de Saúde, o CRM-MT solicitou que o órgão adote as medidas cabíveis para restringir os atendimentos ambulatoriais e os procedimentos cirúrgicos eletivos nos hospitais privados no período citado.

O CRM-MT aponta que de acordo com as informações divulgadas pelo Ministério da Saúde, o Brasil deve passar pelos próximos dias pela fase mais crítica desta epidemia, seguindo o exemplo dos dados epidemiológicos de outros países que estão passando pela fase de infecção comunitária. Nesse contexto, muitas das pessoas infectadas necessitarão de assistência médica e de suporte em UTI, o que sobrecarregará todo sistema de saúde, aqui incluído os estabelecimentos públicos e privados.

EXCEÇÃO

Em caráter de exceção, não devem sofrer restrição os atendimentos ambulatoriais de acompanhamento de doenças crônicas, as cirurgias oncológicas e cardiovasculares, dada as suas especificidades, assim como os atendimentos de urgência e emergência.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Paulo Sérgio | Sábado, 04 de Abril de 2020, 14h32
    2
    0

    Vão suspender também o pagamento das faturas dos planos de saúde pelo mesmo prazo?

  • Povo de Matogrosso | Sábado, 04 de Abril de 2020, 14h18
    2
    2

    Quem tiver câncer, dengue tuberculose e outras doenças morre pra fazer s propaganda que a esquerda ta pagando. Que merda essa briga pela volta do poder que vivemos. Quanto pior melhor. E a mídia comprada junto.

  • Revoltado | Sábado, 04 de Abril de 2020, 13h45
    3
    0

    Ou seja, pode morrer de tudo, menos de Covid-19. Quanto incongruência em uma única matéria.

  • Chiquinho | Sábado, 04 de Abril de 2020, 13h26
    2
    0

    Ou seja quem tiver outra doenca pode morrer?

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS