09 de Julho de 2020,

Cidades

A | A

Segunda-Feira, 25 de Maio de 2020, 19h:42 | Atualizado:

EMBASAMENTO CIENTÍFICO

Cuiabá constata aumento de casos após liberações e sinaliza não reabrir bares e shoppings

Secretário afirma que decisões não serão tomadas "da cabeça do gestor"


Da Redação

shoppingsvazios.jpg

 

O secretário de Saúde de Cuiabá, Luiz Antônio Possas de Carvalho, disse em entrevista no início da tarde desta segunda-feira (25) que a tendência da administração municipal é não aumentar a flexibilização da atividade econômica enquanto persistir o estado de alerta gerado pela pandemia de Covid-19.

Segundo ele, há relação direta entre o aumento dos casos nos últimos dias e a “flexibilização exagerada em Várzea Grande”, onde a prefeita Lucimar Sacre de Campos (DEM) demorou para tomar medidas de restrição à circulação de pessoas, além da reabertura de parte do comércio na Capital.

De acordo com Possas, Cuiabá vai continuar seguindo orientações científicas, que ordenam retomada gradual e sob condições muito específicas. “Não estamos tirando nada do achismo nem da cabeça de nenhum gestor, estamos seguindo as orientações dos profissionais [de saúde], que nos orientam passo a passo sobre quais são as medidas corretas”, disse em entrevista ao MT1, da Globo.

Possas de Carvalho também sinalizou que não deverá reabrir shoppings, bares, restaurantes e academias nos próximos dias, como estava anteriormente previsto, devido ao aumento do número de casos confirmados e mortes decorrentes do novo coronavírus. “Se alguma delas atropelar, passar do limite, com certeza virão as consequênicias, que são número de internações, número de UTIs suficiente e consequentemente um maior número de mortes”, explicou.

O titular da Secretaria Municipal de Saúde lembrou ainda dos casos de autoridades municipais ao redor do mundo, como os prefeitos de Milão — que chegou a encampar uma campanha de que a cidade “não podia parar” e depois teve que se responsabilizar pelas mortes e se desculpar — e Nova York, que primeiro condenou o isolamento e depois foi obrigado a decretar lockdown, imposto por força de polícia. Segundo ele, ambos tiveram que mandar fechar tudo.

“No caso de Nova York, chegou a abrir, mas os casos aumentaram e ele teve que fechar tudo de novo, voltando à estaca zero”, disse.

Depois, ele encerrou a entrevista agradecendo a oportunidade de passar orientações à população e fazendo novo apelo. “Só reitero à população: fique em casa, use máscara, tome as providências. Essa virose não é brincadeira, é uma virose leve de transmitir e pesada em consequências à saúde”.

Uma série de decretos assinados pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) foram assinados para normatizar as medidas preconizadas pela OMS (Organização Mundial de Saúde), implantadas pelo Ministério da Saúde brasileiro, desde a chegada da pandemia no Brasil, em março.

No último decreto, emitido no dia 15 de maio, proíbe inclusive aglomerações dentro dos condomínios, onde as pessoas comuns andavam fazendo churrascos, festinhas e reuniões.

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • Christmann Hilleshein Cardoso | Terça-Feira, 26 de Maio de 2020, 15h12
    0
    0

    Japão controlou o coronavírus sem isolamento social https://renovamidia.com.br/japao-controlou-o-coronavirus-sem-isolamento-social/

  • Christmann Hilleshein Cardoso | Terça-Feira, 26 de Maio de 2020, 08h37
    1
    0

    “Eles estavam todos errados. Todos estavam errados”, diz um desapontado governador de NY sobre os especialistas. https://renovamidia.com.br/projecoes-especialistas-estavam-erradas-diz-governador-de-ny/

  • Paolo | Terça-Feira, 26 de Maio de 2020, 08h28
    3
    0

    Bolso cheio $$$$$ né gordo os pobre que tem que ralar que se fodam.

  • Christmann Hilleshein Cardoso | Terça-Feira, 26 de Maio de 2020, 08h20
    2
    0

    Eu queria muito que o ditadorzinho do secretário municipal de saúde de Cuiabá (está mais para agente da Securitate), mostrasse um link de algum artigo científico ao qual ele se baseia para definir essas ações de afronta as liberdade individuais e a Constituição Federal. Enfim, esse ser usa da palavra ciência para impor, junto com o seu prefeito, a ditadura viral.

  • Evangelico | Segunda-Feira, 25 de Maio de 2020, 23h58
    0
    12

    Eu quero que os SHOPPING principalmente o GOIABEIRA nunca mas se abra... Assassino......pode FALIR VAI SER UM FAVOR A TODOS....EMPRESARIOS QUEREM SÓ FICAR RICOS....E A MORTE AOS POBRES.... TOMARA QUE DEMORE MAS 4 MESES PARA O SHOPPING REABRIR...

  • Analista Político | Segunda-Feira, 25 de Maio de 2020, 21h46
    9
    1

    Será que o Ministério Público não tem curiosidade em saber onde está sendo investido os milhões vindos da União para o Covid-19, em Cuiabá? Lamentável.

  • Fica dica | Segunda-Feira, 25 de Maio de 2020, 20h49
    12
    3

    Legal é comparar Nova York com Cuiabá... Mauro Mendes vc gosta do trabalho, troque esse secretário! Vai afundar o Estado ! Todos os sites nacionais dizem que em MT a situação está controlada.... Ter casos é natural até em lugares que já retomaram a atividade , veja na Alemanha, que já retornou até às aulas e ainda tem casos ocorrendo.. É só trabalhar na conscientização da população e dar responsabilidade a cada um uai! Temos que parar com essa síndrome de dependência de tudo pelo estado!! Nem todo mundo é servidor público(por méritos) com salário na conta garantido... Olha pra nós que produzimos diariamente, demissões em massa, a ajuda Federal não é eterna!!

  • Jess | Segunda-Feira, 25 de Maio de 2020, 20h23
    12
    4

    Total vergonha! Os empresários e shopping PRECISAM REAGIR, ficar aceitando tudo vai destruir o que levou tempo para construir e mais, todo prejuízo deve ser cobrado do prefeito e sua corja e governador e sua corja, afinal os dementes do STF os deu “autoridade” para isso....

  • Alex | Segunda-Feira, 25 de Maio de 2020, 20h08
    12
    3

    Vergonha!!

Matéria(s) relacionada(s):

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS