Cidades Segunda-Feira, 22 de Abril de 2019, 22h:00 | Atualizado:

Segunda-Feira, 22 de Abril de 2019, 22h:00 | Atualizado:

Notícia

Em Cuiabá, ministro da Saúde defende cooperação internacional para aumentar vacinação nas fronteiras

 

DENISE SOARES
G1-MT

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou nesta segunda-feira (22), durante evento em Cuiabá, que o Ministério da Saúde quer deflagrar um programa de cooperação internacional para aumentar a cobertura de vacinação nas áreas de fronteira. Ele visita a capital para o lançamento da Semana de Vacinação das Américas.

Segundo o ministro, a falta de imunização nas fronteiras foi responsável por muitos surtos e epidemias registrados no país.

"Gostaria de deflagrar um programa de cooperação internacional para aumentar a cobertura vacinal nas fronteiras brasileiras. O Ministério da Saúde quer começar esse movimento, porque foi dali que nossa baixa imunização surgiu os surtos e epidemias", disse.

Ele afirmou que o Brasil vai promover junto com o Canadá, União Européia e Romênia um evento paralelo à Assembleia Mundial de Saúde, com o tema "Promovendo a confiança na vacinação e o fortalecimento dos esforços globais de imunização e proteção da saúde de todas as gerações".

"O Brasil instiga a comunidade internacional, através da OMS, através dos nossos parceiros da América, para que o mundo se una em torno da vacinação. É um desafio da humanidade garantir que em tempo de tanto trânsito de pessoas, as pessoas possam ir e vir com tranquilidade", disse, ao citar um aplicativo que está sendo desenvolvido pelo Ministério da Saúde.

O aplicativo, segundo ele, deve permitir que cada pessoa acesse com rapidez e facilidade o seu "status vacinal".

Vacina contra a dengue

Um dos avanços citados pelo ministro para a área da saúde é a vacina contra a dengue, que está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan. "No ano que vem teremos, provavelmente, a fase 5 da vacina contra a dengue, idealizada e ingestada dentro do Instituto Butantan Brasileiro e que se concluir o que aparentemente se desenha de garantir a imunização contra a doença", disse.

Em dezembro do ano passado, o Instituto Butantan firmou um acordo de 101 milhões de dólares com a farmacêutica Merck para desenvolver e comercializar uma vacina contra a dengue. A vacina contra a dengue do Butantan já está sendo testada em humanos.

 





Postar um novo comentário





Comentários

Comente esta notícia






Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet