06 de Agosto de 2020,

Cidades

A | A

Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 17h:02 | Atualizado:

Estado apresenta metas físicas das principais pastas em audiências públicas

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) realiza, nos próximos dias 20 e 21 de fevereiro, duas audiências públicas para apresentação das metas físicas do governo estadual relativas ao segundo semestre de 2017. O Poder Executivo deverá prestar contas sobre os trabalhos realizados nas áreas de saúde, educação, segurança, saúde, infraestrutura e cidades à Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária (CFAEO).

A Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan), juntamente com representante de cada uma das secretarias convocadas, é responsável pela apresentação dos números à Assembleia Legislativa, conforme previsto no artigo 101 da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018. Devido à extensão das informações, a apresentação é dividida em duas audiências públicas. No dia 20, terça-feira, a audiência será às 9h, e no dia 21, quarta-feira, a reunião está marcada para as 14h.

O consultor técnico do Núcleo Econômico da Assembleia, Nasser Okde, explica as metas físicas são relacionadas à execução dos trabalhos realizadas no período de seis meses. “Os representantes apresentam um balanço das obras realizadas, serviços desempenados ou produtos adquiridos e a equipe técnica faz uma análise comparativa com o planejamento existente”.

As metas físicas são diferentes das metas fiscais, que são apresentadas pela Secretaria de Fazenda, referentes a um período de quatro meses e têm o objetivo de apresentar um resumo de tudo que foi arrecadado e tudo que investido naquele intervalo de tempo. A apresentação das metas fiscais referentes ao último quadrimestre de 2017 deve ser realizada no início de março.

Nasser Okde explica que o Núcleo Econômico da Assembleia, por meio da CFAEO, analisa as metas fiscais e as físicas apresentadas pelo executivo e, caso haja algum descumprimento, fazem recomendações para que o problema seja sanado.

 



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS