27 de Janeiro de 2020,

Cidades

A | A

Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2014, 21h:49 | Atualizado:

EFEITO COPA

Faculdades particulares atrasam início do ano letivo

Faculdades particulares de Cuiabá e Várzea Grande atrasaram o início do ano letivo de 2014, por conta da greve na rede estadual de ensino do ano passado. Alunos do terceiro ano do ensino médio reclamam por não conseguir atestado de conclusão ou documentação necessária nas escolas para realizar as matriculas nas universidades. 

Mesmo após o término da paralisação dos professores da rede estadual, que durou 68 dias, a manifestação continua causando transtornos aos alunos. Para as escolas que aderiram a paralisação, o ano letivo de 2013 terminará somente hoje. 

Para a estudante Lorraine Cristina de Assis dos Santos, de 17 anos, o calendário acabou sendo desleal com os estudantes. Isso porque ela ainda cursa o terceiro ano do ensino médio e já perdeu a data de matrícula nas principais faculdades do país. Ela contou que pretende ingressar no curso de Gestão de Recursos Humanos, porém sua vida acadêmica está indefinida. 

“Eles não nos passaram certificado ou qualquer tipo de documentação que comprove que concluímos o ensino médio. Com isso eu ainda não tenho nem confirmação se passei ou não de ano, se eu vou ficar com alguma dependência ou algo do tipo”. 

A estudante afirmou que a reposição das aulas foi realizada apenas parcialmente, com muitas faltas dos professores e alunos. Por conta disso ela praticamente desistiu de cursar uma faculdade no primeiro semestre do ano. 

De acordo com uma professora universitária, que não quis se identificar, diferente de anos anteriores, o calendário das universidades iria começar em janeiro para que houvessem 30 dias de recesso no período da Copa do Mundo de 2014, que será realizada em junho. Porém com a greve, as faculdades receberam um número menor de inscrições nos vestibulares e nas matriculas, o que fez com que as instituições optassem por iniciar o ano letivo no dia 24 de fevereiro, dando assim mais oportunidade para os estudantes. As assessorias da Universidade de Cuiabá (Unic) e do Centro Universitário Cândido Rondon (Unirondon) desmentiram a informação de que o calendário teria sido alterado. A assessoria da Universidade de Várzea Grande confirmou que alterou o calendário do dia 3 de fevereiro para o dia 24, porém não explicou os motivos. 

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS