25 de Maio de 2020,

Cidades

A | A

Quinta-Feira, 09 de Abril de 2020, 08h:15 | Atualizado:

PANDEMIA MUNDIAL

Idoso de 82 anos é segunda vítima da Covid-19 em MT; esposa está internada

Casal já havia sido testado positivo para a doença na última segunda-feira

coronavirus-covid.jpg

 

Um idoso de 82 anos é a segunda vítima fatal do coronavírus em Mato Grosso. Ele estava internado no Hospital São Luiz, em Cáceres, e foi dignosticado com a doença no dia 6.

A confirmação do óbito partiu da advogada da família. Além do idoso, a esposa dele, de 79 anos, também testou positivo para a doença e está internada na mesma unidade de saúde. A filha do casal está em distanciamento social e ainda não apresentou sintomas. 

Em comunicado, a advogada da família negou os boatos de que o paciente tenha contraído a Covid-19 do filho, que é médico em São Paulo. Recentemente, o casal esteve no interior de São Paulo para tratamento médico.

“A família reitera a todos que qualquer informação de que seus pais vieram de ônibus para Cáceres, e que teriam contraído o vírus de seu filho, que é médico no estado de São Paulo, é inverídica. O momento é de muita dor para toda a família”, diz trecho do comunicado.

Esta é a segunda morte por coronavírus no Estado. Na última semana, um gerente de supermercado em Lucas do Rio Verde morreu pela doença, que tem assombrado o Brasil e o planeta. 

No Estado, o Governo confirmou, até esta quarta-feira (8), 90 casos de coronavírus, sendo que a maioria é em Cuiabá. Destes, 16 estavam internados, sendo 9 na Unidade de Terapia Intensiva. O Estado disse ainda que a morte do idoso deve constar no boletim informativo desta quinta-feira.

Desde o fim de março, o Governo do Estado e prefeituras editaram decretos determinando o distanciamento social como forma de previnir a doença.

Veja o comunicado da família na íntegra:

"A Família de A.P, em razão de inúmeras notícias que circulam sobre o falecimento de seu pai, vem a público esclarecer o seguinte:

No madrugada do dia 23/03/2020, os senhores A.P e I.P, desembarcaram no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, após estadia em Taboão da Serra/SP, para realização de um tratamento de saúde. Ao chegarem em Cuiabá, vieram imediatamente para Cáceres, de Uber, e desde o momento em que chegaram na cidade, até darem entrada no Hospital São Luiz, mantiveram-se em isolamento social, sem realizar nenhum tipo de contato com qualquer público externo. No dia 31/03/2020, ao terem sintomas típicos da Sars-COVID-2, entraram em contato com sua filha J.P, que reside em Cáceres, e ela os conduziu ao Hospital São Luiz.

Desde então, a filha do casal também se encontra em isolamento social, e está sendo monitorada pela Secretaria de Saúde do Município.

Infelizmente, nesta noite, o senhor A.P faleceu, em decorrência da COVID-19, no entanto, a senhora I.P segue bem e estável, internada na clínica médica do Hospital São Luiz.

A família reitera a todos que qualquer informação de que seus pais vieram de ônibus para Cáceres, e que teriam contraído o vírus de seu filho A.P.J, que é médico no estado de São Paulo, é inverídica. O momento é de muita dor para toda a família, e o ato de divulgar essas notícias falsas é uma atitude, além de desrespeitosa, sem qualquer empatia com o momento tão crítico que a família vem passando.

Sem mais para o momento, Juliana Sales Pavini, advogada da família."

 

Galeria de Fotos

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Silva | Quinta-Feira, 09 de Abril de 2020, 09h27
    2
    0

    Não importa a idade. Isso é gravíssimo. Uma autoridade chamar de gripinha algo tão grave demonstra o nível de ignorância no Brasil e de muitas pessoas que seguem gente ignorante. Acorda MT, já são mais de 17.000 mil mortos na Itália, 15.000 nos EUA, 15.000 na Espanha e mais de 820 no Brasil. Temos 22 milhões de idosos, gente que merece respeito. Essa doença mata pessoas de qualquer idade.

  • Observador atento | Quinta-Feira, 09 de Abril de 2020, 08h57
    1
    1

    Esse povo de Cáceres oh povo fuxiqueiro, fala mal da vida dos outros, por isso essa cidade não vai para frente, bugraiada gosta de um leva e traz.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS