15 de Novembro de 2019,

Cidades

A | A

Sexta-Feira, 08 de Novembro de 2019, 10h:10 | Atualizado:

PERÍODO DEFESO

INSS regulariza seguro de pescadora em MT


S. TEREZINHA

araguaia.jpeg

 

Depois de dois anos lutando para receber o seguro defeso, dona Zelda Pereira de Lima, 57 anos, conseguiu resolver seu problema em poucas horas, durante a realização do Araguaia Cidadão, na quarta (5 de novembro), em Santa Terezinha (a 1.860 km de Cuiabá). Ela é pescadora profissional desde 2012 e sempre recebeu o seguro, entretanto, nos anos de 2017 e 2018 não conseguiu retirar o salário mínimo pago à categoria na época da piracema, complementação da renda da família formada por mais cinco pessoas. Os valores serão recebidos daqui duas semanas e já tem destino certo: pagar contas e investir na família.

O seguro defeso é pago aos pescadores profissionais no período de piracema, em que eles estão proibidos de pescar em substituição aos valores que eles deixam de receber com o trabalho. As buscas para resolver os problemas já estavam cansando dona Zelda, que já disse já ter tentado de tudo que estava a seu alcance para resolver a situação. Uma das formas encontradas por ela foi procurar a colônia de pescadores, que representa os pescadores artesanais, mas mesmo assim ela não obteve sucesso.

“Nesse período eu estou me virando, estamos sobrevivendo do salário do marido que também é pouco e nem dá para gente fazer muita coisa, mas fazer o quê? Tivemos que fazer dar para tudo, né? Para nós aqui tudo é difícil, qualquer coisa temos que sair da cidade e isso gasta dinheiro. Já tentei resolver em Barra do Garças e Confresa, mas não deu em nada. Eu sou honesta com minhas coisas, pago todas as minhas contribuições e penso na minha aposentadoria. Crio meus filhos e meus netos e nós vivemos do meu salário e do seguro defeso nesse período. Agora, só tenho que agradecer por esse trabalho bonito feito pelo Araguaia Cidadão. Foi ótimo pra mim e pra todo mundo que está precisando dos serviços que trouxeram até aqui.”

A solução do problema foi encontrada na sala de atendimento do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), com o auxílio do técnico de seguro social, Thompson Campos. De acordo com o profissional, durante o atendimento no Araguaia Cidadão foi feita a reanálise nos requerimentos faltantes nos anos anteriores e reemitidas essas parcelas. Como na época dona Zelda não conseguiu retirar o dinheiro, ele ficou retido e será restituído no dia 21 de novembro. O servidor explica ainda que existe grande satisfação de prestar serviços que modifiquem para melhor a vida das pessoas.

“Participar de um evento como esse é um privilégio. Tivemos oportunidade de participar da primeira fase e também dessa segunda etapa e estar mais próximo da sociedade é sempre muito gratificante. Como servidor, além de cumprir os direitos constitucionais de levar os serviços, temos o dever de fazer a diferença na vida das pessoas. Cada lugar que visitamos, cada pessoa que atendemos, nos transmite uma experiência diferente. Reconhecer os direitos delas e ajudá-las a alcançar benefícios como auxílio-maternidade, aposentaria, ou até mesmo uma boa orientação para o cidadão sair daqui satisfeito com o serviço prestado, é sempre muito gratificante como servidor e também como ser humano. A gente sai muito melhor que quando chegou”, conclui Thompsom.

 

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS