13 de Novembro de 2019,

Cidades

A | A

Domingo, 20 de Outubro de 2019, 12h:06 | Atualizado:

BRIGA DE ESCOLA

Justiça manda colégio pagar R$ 10 mil a aluno que perdeu dente em Cuiabá

M.C.N.D. se envolveu numa briga no Instituto Cuiabano de Educação em outubro de 2014 e teria sido agredido por 3 alunos


Da Redação

ice.jpg

 

A juíza da 9ª Vara Cível de Cuiabá, Sinii Savana Bosse Saboia Ribeiro, mandou o Instituto Cuiabano de Educação (ICE) pagar uma indenização de mais de R$ 10 mil a um aluno que teve o dente “esfacelado” numa briga com outros três estudantes, em outubro de 2014. A decisão é do dia 8 de outubro deste ano.

Parte da indenização (R$ 8 mil), referente a danos morais, ainda será acrescida de juros de 1% ao mês a partir do evento danoso, e correção monetária pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) desde a data da sentença.

De acordo com informações do processo M.C.N.D. se envolveu numa briga com outros três alunos, dentro do ICE, e teve “ferimento nos lábios, quebradura e esfacelamento de um de seus dentes frontais”.

A instituição de ensino teria um seguro que cobria esses tipos de eventos, porém, a clínica que prestaria o serviço “deixou a desejar” na reparação dos danos. A própria dentista que atendeu o aluno na época teria recomendado que ele procurasse “outro profissional”.

“Alega que a requerida informou que possuía seguro com cobertura específica para tais casos, sendo assim, encaminhados à Clínica conveniada para iniciar o tratamento que foi pago pela seguradora, contudo, aduz que a clínica deixou a desejar a continuidade do tratamento, fazendo o tratamento de forma negligente e sem compromisso, tendo por fim a própria dentista aconselhado a consulta em outro profissional”, diz trecho dos autos.

O processo informa ainda que, diante da recusa inicial da clínica em pagar pelo tratamento em outro estabelecimento, a família do aluno acabou suprindo as despesas da 1ª fase do “conserto” dos dentes, que pode ter tido um custo de mais de R$ 10 mil. Esse valor, no entanto, já foi quitado pelo ICE.

Já a segunda fase do tratamento exigiria no mínimo outros R$ 2 mil. O ICE, que ainda não pagou o valor, irá cobrir esse custo – igualmente acrescido de juros e correção monetária.

 

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Ademir Bustamante | Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019, 12h14
    2
    0

    O curioso é saber como o repórter publicou sábado uma decisão que saiu apenas HOJE, segunda, no Diário de Justiça, colocando ainda como capa do site e com elementos inverídicos que não constam na sentença (dente quebrado por causa de briga), e sem sequer dar-se ao trabalho de ouvir a outra parte. Passa a clara sensação de matéria feita a pedido de alguém.

  • Eurípides Costa | Domingo, 20 de Outubro de 2019, 21h14
    0
    1

    Que horror essa juventude anda muito violenta.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS