15 de Agosto de 2020,

Cidades

A | A

Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 11h:23 | Atualizado:

MT lança edital para que 13 empresas de transporte

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), informa que reabriu o edital de licitação para concessão de 13 lotes de linhas de ônibus do sistema de transporte coletivo rodoviário intermunicipal, que atendem diversas regiões do Estado. O edital foi publicado no Diário Oficial que circula nesta quinta-feira (08.02). Medida atende ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre Governo do Estado e Ministério Público. 

O governo dividiu o sistema de transporte coletivo rodoviário em oito mercados (regiões), com duas categorias de serviços: uma básica e outra diferenciada, totalizando 16 lotes. O serviço diferenciado são as linhas diretas. Já no serviço básico os ônibus fazem paradas em diversas localidades, conhecidos como “pinga-pinga”.

Nesta nova rodada, estão inclusos os mercados de Cuiabá, Rondonópolis e Alta Floresta, na categoria básica. Já os mercados de Barra do Garças, São Felix do Araguaia, Cáceres, Tangará da Serra e Sinop, serão concessionadas as duas categorias.

Os antigos contratos de concessões estão vencidos há quase 20 anos e as empresas não pagam a taxa de regulação à Ager. Agora, novas empresas, vencedoras das licitações devem assumir as linhas. O Plano de Outorga estipula que as concessões serão realizadas pelo período de 20 anos.

O Novo Sistema de Transporte Intermunicipal de Mato Grosso é resultado do trabalho em parceria realizado pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) e Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos e Delegados (Ager). 

Com as concessões destes mercados, o Estado pretende arrecadar cerca de R$ 170 milhões em outorgas. As empresas que vencerem as concessões devem pagar uma entrada no ato da assinatura do contrato e o restante será dividido em até quatro parcelas. 

Recebimento propostas

De acordo com a publicação, a Sinfra informa que a sessão para o recebimento dos envelopes de garantia, de proposta e de documentos de habilitação, ocorrerá no dia 16 de março, em sessão pública. O edital para as empresas interessada em participar do processo estará disponível no site da Sinfra a partir de sexta-feira (09.02).

Histórico

A discussão em torno da realização das linhas intermunicipais se arrasta desde a década de 1990. O Termo de Ajustamento de Conduta TAC precisou ser celebrado em decorrência das consecutivas prorrogações realizadas nas gestões passadas, sem prévia licitação, das concessões de direito das empresas, além do aumento significativo da população e de uma série de decisões judiciais envolvendo o assunto.

Em 2012, foi iniciada a concorrência pública. Dos 16 lotes definidos no Plano de Outorga, apenas nove foram homologados e adjudicados. Os demais, segundo a comissão de licitação, tiveram as empresas inabilitadas ou não tiveram vencedores. Houve ainda uma série de interposição de recursos e liminares que impediram o prosseguimento da licitação.

No entanto, desde o primeiro ano da atual gestão, o governador Pedro Taques tem tomado uma série de medidas para assegurar a licitação. Em 7 de agosto de 2015, Taques editou o Decreto 211, anulando o antigo decreto 2.499/14, elaborado pelo ex-governador Silval Barbosa, que autorizava a operacionalização do sistema de transporte público intermunicipal de passageiros até 2031.



Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Jorge Pires | Domingo, 11 de Fevereiro de 2018, 00h04
    0
    0

    Parabéns ao governo! Será que o presidente da AGER aquele EDUARDO MOURA que representa a empresa VERDE TRANSPORTE vai concorrer nesta licitação??!! Alô MP VAMOS FICAR DE OLHO. #xaubrigaduuuu

  • Elide fabiana | Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 19h24
    5
    1

    Precisamos de empresa de transporte de qualidade e preço justo, igual a Novo Horizonte, que já iniciou este mês no mercado.

  • JOSSY SOARES | Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 15h32
    6
    0

    O povo precisa de um transporte de qualidade com preço justo. Concessão pública não pode ser propriedade de alguém, como acontece em todo o país nessa área de transporte. Tem que se ter Concorrência Pública para explorá-la

  • Cristiane | Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 15h04
    5
    1

    Parabéns Governador! Sinfra, Casa Civil e Ager.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS