28 de Janeiro de 2020,

Cidades

A | A

Domingo, 08 de Dezembro de 2019, 10h:39 | Atualizado:

PEPINO SOBRE TRILHOS

MT realiza novo estudo sobre VLT


Gazeta Digital

FEB-VLT.jpg

 

O secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Oliveira, saiu em defesa do novo estudo contratado pelo governo do Estado que será fundamental na decisão sobre o futuro do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Segundo Padeiro - como é conhecido - o estudo visa saber quais serão os valores reais nodal e difere do estudo feito pela KPMG em 2016. 

Segundo o secretário, a empresa está fazendo estudo de origem e destino do passageiro em Cuiabá e Várzea Grande para saber o quanto vai custar andar com o novo modal. Em 2016, o estudo da consultoria KPMG constatou que cobrando o mesmo que a tarifa de ônibus o Estado teria que investir R$ 37 milhões por ano para manter o funcionamento do VLT. 

Oliveira negou que o estudo seja o mesmo e disse que o trabalho feito pela KPMG levou em conta dados de 2010, de quando foi pensado uma licitação do transporte coletivo. "Nós sabemos sabemos que a origem e destino dos passageiros hoje é totalmente diferenciada, sabemos que caem o número de passageiros dentro do ônibus".

Ele ainda enfatizou que é preciso fazer algo concreto, com dados atuais e corretos, para que não caia em descrédito mais a frente. Marcelo disse que uma novidade sobre o VLT deve sair a partir de março, depois da conclusão dos estudos. 

A contratação do novo estudo foi exigência da Secretaria de Mobilidade Urbana, do governo federal, e vai subsidiar o relatório final de grupo de trabalho para embasar escolha do modal utilizado. 

Oficina Engenheiros e Consultores Associados foi a vencedora do certame pelo valor de R$ 464,3 mil. Informação foi publicada no Diário Oficial do dia 26 de novembro. Documento foi assinado pelo secretário Marcelo de Oliveira Silva.

  

 

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • J.José | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 22h11
    1
    0

    Gente! Esquece, VLT ñ vem e os 40 ou 42 vagões estão no relento estragando, objetivo deles Ñ era VLT e sim $$$$$$$

  • Zé Manoel | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 07h46
    1
    0

    E de "estudo" em "estudo" não se faz nada... E o povo anda em ônibus que mais parece uma sucata...

  • Michele | Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 06h31
    1
    0

    Pela quantidade de estudo... Esse tal de VLT deve ter pós-doutorado kkkkkk Só de estudo vão 15 anos. Depois mais 60 anos pra ficar pronto.... Até ficar pronto vai estar defasado, já teremos veículos voadores.

  • NOVELA | Domingo, 08 de Dezembro de 2019, 17h25
    2
    0

    ESSA. NOVELA..... JÁ. VIMOS. CHEGA..... ASSIM. NAO. DA.... CRUZ. CREDO

  • aureo | Domingo, 08 de Dezembro de 2019, 16h11
    3
    0

    Estudar o que,Padeiro o povo Matogrossense não aguenta mais ser surrupiado por esses politicos corruptos.Fora o transtornos que o povo cuiabano e varzeagrandesse terão que sofrer, salarios sendo pagos em parcelas ,decimo terçeiro pagos só no ano subsequente, saude publica um caos,segurança publica uma calamidade,educação as escolas caindo em pedaços, e o sr. vem falar em V.L.T.? VAI PROCURAR O QUE FAZER PADEIRO

  • João da Costa | Domingo, 08 de Dezembro de 2019, 11h51
    7
    0

    Quem realmente prcisa ser estudado são as cabeças desses políticos oportunistas que estão fazendo nos cuiabanos e varzegrandenses de bestas, gastam nossos recursos com discursos sem fundamento já que sabem muito bem que se não concluírem esse modal o estado terá que devolver o dinheiro pra União, enquanto isso vivemos sofrendo com as sucatas dos transportes coletivo comandados por empresários inescrupulosos que se a acostumaram a mamar nas tetas dos nossos suados impostos e a justiça dando a maior força pra nós atazanar Aida mais.

  • J.José | Domingo, 08 de Dezembro de 2019, 11h06
    5
    1

    Nos últimos 5 anos só o gasto com "estudos" desse trem Bomba daria pra terminar a obra. Acorda gente!

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS