29 de Maio de 2020,

Cidades

A | A

Segunda-Feira, 30 de Março de 2020, 20h:58 | Atualizado:

Redes particulares sofrem com falta de vacina H1N1 em MT


Gazeta Digital

A grande procura pelas vacinas contra gripes não afeta somente o sistema público de saúde. Redes particulares também registram baixas na oferta de doses, em Cuiabá. Nesta segunda-feira (30), a reportagem do  consultou algumas clínicas, e a previsão de novas remessas será apenas na segunda semana de abril.

No caso da Unimed, por exemplo, a assessoria de imprensa disse que não há vacinas disponíveis, nem mesmo para os clientes do plano de saúde. A previsão de novas doses é em abril, contudo, a data ainda não está disponível. O valor da vacina H1N1 era de R$ 68, ano passado.

O diretor da Vaciclin Clinica de Imunizações de Cuiabá, Olavo Molina, localizada no bairro Baú, explica que a baixa acontece por um receio dos laboratórios em perder as vacinas, dado a escassez de voos.

A logística de distribuição tem que ser muito bem calculada. "Como em São Paulo está tudo parado, e os aeroportos também, a vacina precisa chegar em 48h em Cuiabá. Caso passe disso, as vacinas precisam ser descartadas. O laboratório fica com medo de perder tudo", relata.

Na Vaciclin, as vacinas estão previstas para chegarem por volta do dia 13 de abril. A dose sai a R$ 120 e para quem tem planos conveniados, o valor cai para R$ 100. Fora bebês de 6 meses, que precisam tomar duas doses, as demais pessoas podem tomar uma vacina por ano.

Além disso, a vacina precisa ser tomada anualmente, uma vez que a composição muda e engloba outros tipos de gripes. Atendendo às recomendações do Ministério da Saúde para evitar aglomerações, a clínica também só atende por agendamento, evitando assim fluxo de pessoas na recepção.

No mesmo panorama, a Vida Diagnóstico e Saúde também aguarda por novas remessas para os clientes. Além disso, um sistema de delivery de vacinas está em funcionamento. A clínica não informou o valor da dose.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS