26 de Maio de 2020,

Cidades

A | A

Domingo, 05 de Abril de 2020, 09h:20 | Atualizado:

DESAFIO

Relaxamento social faz Cuiabá planejar rodízio de carros e toque de recolher

Nas última semana, parte dos cuiabanos deixou de cumprir isolamento social


G1

transito-cuiaba (1).jpg

 

A Prefeitura de Cuiabá estuda a possibilidade de adotar rodízio de veículos e toque de recolher para moradores na cidade durante o combate e medidas de prevenção ao coronavírus. O anúncio foi feito neste sábado (4) pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB). A medida vai depender de um relatório técnico de um grupo de fiscalização criada pela prefeitura.

A decisão será condicionada à análise no decorrer da semana após a publicação do Diário Oficial. “Criamos este grupo com equipes de várias secretarias que farão as fiscalizações em todo o município. Eles me entregarão um relatório semanal. Dependendo do resultado deste relatório vou decidir se será necessário adotar essas medidas”, afirmou o prefeito.

Ainda conforme o prefeito, a medida leva em consideração que isso diminuiria a circulação de pessoas e veículos, evitando o contágio. “Houve certo relaxamento dos moradores na cidade na última semana com circulação de veículos e aglomeração de pessoas. Terei agora esse termômetro para avaliar a possibilidade”, criticou.

A possibilidade foi anunciada no mesmo dia em que o prefeito de Cuiabá prorrogou o decreto para manter comércio fechado e suspensão de aulas para evitar contágio do coronavírus. Cuiabá é o município com a maior frota de veículo com pouco mais de 404 mil veículos, segundo os dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT).

A população de Cuiabá em 2019 é estimada em 612,5 mil habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O boletim dos casos de Covid-19 divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde nesta sexta-feira (3) aponta uma morte, que foi registrada em Lucas do Rio Verde, e 44 casos confirmados da doença. A taxa de letalidade da doença é de 4%.

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • Murilo | Segunda-Feira, 06 de Abril de 2020, 08h51
    1
    0

    Que idiotice. Se os ônibus não estão funcionando como deveriam, o automóvel é a melhor solução até por questão de contato humano. Estamos com problemas de contaminação e não de trânsito.

  • MICHELLE ALVES DONEGA | Segunda-Feira, 06 de Abril de 2020, 08h31
    1
    0

    Ao estabelecer rodízio vai aumentar o contato entre pessoas, porque muitos tem que trabalhar então terão que ir de carro com outra pessoa ou de ônibus. Aumentando o contato, fatamente aumenta o contágio da doença. As ruas já estão desertas, a medida é desnecessária e equivocada.

  • Marcos Samaro | Domingo, 05 de Abril de 2020, 22h06
    3
    3

    É pra rir ou chorar....kkkkk..... loucura municipal.....IRRESPONSÁVEL.

  • Cuiabano | Domingo, 05 de Abril de 2020, 11h13
    8
    3

    Mané Paletó tá assistindo muito a globo. Larga de moage Mané!!!

  • Cadê minha cloroquina? | Domingo, 05 de Abril de 2020, 10h48
    4
    1

    Cautela nesse momento é o melhor a se fazer.

  • Jair | Domingo, 05 de Abril de 2020, 10h44
    9
    0

    Prefeito de Cuiabá tem que tomar medidas, com os pessoal que estão chegando de viagem, tem que monitorar essas pessoas que chegam de outros Estados e Municípios, a vigilância sanitária tanto do Estado vem como a do Município de Cuiabá tem que começar a agir, fazer uma força tarefa com apoio da Polícia Militar e Cívil, atuar nas Rodoviárias e também nós aeroportos, se não combater a causa, ficar querendo combater as consequências, vamos continuar nessa mesma situação, é igual remar contra a maré.

  • Henrique | Domingo, 05 de Abril de 2020, 10h30
    12
    1

    Não há necessidade de fazei rodízio de veículos, primeiro que a cidade está praticamente parada, depois as poucas pessoas que estão saindo com veículos, certamente porque pricisam, não estão saindo a passeio, nem tem lugar para isso.

  • Revoltado | Domingo, 05 de Abril de 2020, 10h11
    9
    6

    Decreto de um prefeitozinho ditador, que acha que pode se sobrepor à constituição federal, proibindo um dos direitos básicos e cláusula pétrea que é o direito de ir e vir.

  • Mixtense | Domingo, 05 de Abril de 2020, 09h52
    13
    5

    Esse Emanuel está fazendo de tudo para Cuiabá e consequência á isso, órgão públicos ficam sem o mesmo ritimo. Assim paralisa as ações contra o mensalinho da AL que ele foi flagrado com dinheiro no paletó, a CPI da Câmara pelo " dinheiro no paletó " e ele ganha tempo para a bomba orçamentária da prefeitura de Cuiabá não explodir.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS