22 de Agosto de 2019,

Cidades

A | A

Quinta-Feira, 23 de Maio de 2019, 11h:29 | Atualizado:

Tangará garante atendimentos para crianças autistas

Psicólogos, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos e Psicopedagogos do município de Tangará da Serra deverão ser capacitados para utilizar o método ABA (Applied Behavior Analysis) visando garantir o amplo atendimento de crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista (TEA). A obrigação consta em um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o Ministério Público Estadual e o Município e deverá ser efetivada no prazo de um ano.

No TAC, o promotor de Justiça Caio Márcio Loureiro relata que os profissionais atuantes junto à Secretaria de Saúde do município de Tangará da Serra não possuem capacitação específica para atuar utilizando o método ABA e que por isso as crianças que necessitam do atendimento só podem realizar o tratamento pela rede particular. Ocorre que os valores das sessões são inacessíveis às famílias.

“O tratamento pelo método ABA é de alto custo individual, sendo que nas ações ajuizadas pela Promotoria de Justiça vem sendo necessário o pleito de bloqueio verbas públicas de vultuoso valor. Desta forma, além de garantir o atendimento das crianças e adolescentes que se encontram no Espectro Autista, o cumprimento do TAC importará em relevante economia para os cofres públicos”, ressaltou o promotor de Justiça.

A Análise de Comportamento Aplicada (ABA) é uma terapia cientificamente comprovada que possibilita compreender as ações e habilidades no espectro autista e como elas podem ser influenciadas pelo meio ambiente. Esta forma de intervenção existe há mais de 50 anos e pode contribuir com uma melhora nas interações sociais, aprender novas competências e manter comportamentos positivos.

A ABA tem como objetivo atuar em prol do desenvolvimento do autista – desde a infância à idade adulta – com o uso de técnicas que possibilitem ampliar a capacidade cognitiva, motora, de linguagem e de integração social, procurando reduzir por meio de práticas de repetição e esforço comportamentos negativos que possam causar danos ou interferir no processo de aprendizagem podendo auxiliar no aperfeiçoamento de habilidades básicas, como olhar, ouvir e imitar, ou complexas, como ler, conversar e interagir com o outro.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS