07 de Dezembro de 2019,

Cidades

A | A

Terça-Feira, 11 de Março de 2014, 03h:45 | Atualizado:

VG espera vacinar mais de 6 mil pré-adolescentes

A Prefeitura de Várzea Grande, por meio  da secretaria de Saúde espera imunizar 6.691 pré-adolescentes entre 11 a 13 anos. A campanha nacional que começou nesta segunda-feira (10.03),  não tem data para terminar.   A imunização tem como foco a proteção contra o Papiloma Vírus Humano (HPV).

A campanha “Cada menina é de um jeito, mas todas precisam de proteção” será iniciada nas unidades escolares do município para sensibilizar os pais da importância de vacinar as pré-adolescentes. As Unidades de Saúde também estarão realizando a vacinação em período integral.

De acordo com a diretoria de Atenção Básica da secretaria, Jaqueline Miliosi, três equipes formados por enfermeiros e técnicos em enfermagens estarão percorrendo todas as Unidades Escolares para orientar os pais e responsáveis para que as pré-adolescentes sejam imunizadas.

“A prefeitura só realizará a vacinação se tiver autorização dos pais e responsáveis das pré-adolescentes e não temos data para encerrar”, disse a diretora. Segundo ela, a secretaria de saúde  espera imunizar cerca de 80% das pré-adolescentes. ”Iremos percorrer todos os bairros de Várzea Grande para levar a campanha e imunizar as nossas garotas”, afirmou Jaqueline Miliosi.

A diretora de Atenção Básica revelou ainda o recebimento de 6.965 doses encaminhadas pelo Ministério da Saúde. Cada menina deve tomar três doses da vacina para completar a proteção. A segunda dose deve ser tomada seis meses após a primeira, aproximadamente no mês de setembro deste ano. A última é aplicada cinco anos depois da primeira dose.

"Para serem vacinadas nas próximas etapas as jovens devem apresentar o cartão de vacinação ou um documento de identificação. A vacina do HPV só passou a fazer parte do calendário de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS) este ano. Em 2015, a vacinação será ampliada para as meninas de 9 e 10 anos", frisou a diretora.

O Ministério da Saúde indicou perspectiva de vacinar 80% das meninas de 11 a 13 anos do País por meio da disponibilização da vacina em 36 mil postos em todo o País, além das escolas da rede pública. O foco nas meninas dessa faixa etária para a campanha de 2014 tem como argumento a melhor resposta de proteção que esse grupo pode apresentar, indicou o Ministério. A vacina usada será a quadrivalente, que protege contra quatro subtipos do vírus: 6, 11, 16 e 18 e é a recomendada pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS