26 de Fevereiro de 2020,

Cultura

A | A

Quinta-Feira, 20 de Novembro de 2014, 11h:48 | Atualizado:

Adolescentes do Socioeducativo de Cuiabá vão ao cinema

Com objetivo de proporcionar aos adolescentes das unidades do Centro Socioeducativo - Cuiabá acesso às atividades culturais oferecidas pelo Centro Cultural Jamil Boutros Nadaf – Sesc Arsenal, a diretoria da unidade levou os adolescentes para um passeio e tarde de cinema. 

Esta ação tem como intenção fortalecer a autoestima, disciplina, valorização pessoal, trabalho em equipe, cidadania, expressão, autocontrole, sensibilidade e senso estético através de atividades artísticas e culturais. O acesso à programação cultural contribui ainda para a diminuição da ansiedade e da agressividade.

Para o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho, este tipo de ação vem de encontro com o processo de humanização do sistema. “Com esta ação procuramos também sensibilizar o jovem para um mercado de trabalho que envolva habilidades destes segmentos que podem ser desenvolvidas de acordo com a habilidade de cada um, e estimuladas por meio de cursos de qualificação”.

Para ser incluso no projeto o adolescente não pode ter sofrido, durante o período de internação provisória, sansão disciplinar média ou grave e deve ter 100% de frequência nas aulas regulares dentro da Unidade. Nas Unidades de Internação este período seria referente aos últimos três meses. 

Foram selecionados dois adolescentes por unidade que irão ao Sesc em dias alternados. A seleção ocorre através das gerências que foram orientadas a compor uma equipe de profissionais que possuem contato diário com os adolescentes escolhidos. As primeiras selecionadas foram as adolescentes da unidade feminina, que foram ao Sesc Arsenal no último dia 14 de novembro. 

Durante a visita as adolescentes foram encaminhadas para o museu, onde conferiram duas exposições. Depois foram guiadas para a biblioteca, sala das palavras, brinquedoteca e o teatro. E ao final foram ao cinema, quando assistiram a um curta-metragem, escolhido especialmente para elas, cujo tema foi a adolescência feminina. 

“Foi possível perceber através desta atividade um brilho no olhar das meninas que ficaram encantadas”, disse o diretor da unidade, Luiz Gustavo Miranda de Paula.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS