07 de Dezembro de 2019,

Cultura

A | A

Terça-Feira, 03 de Dezembro de 2019, 11h:38 | Atualizado:

Aos 91 anos, Dom Pedro Casaldáliga só recebe atendimento do SUS


Gazeta Digital

Com doença de Parkinson e já bastante debilitado, aos 91 anos Dom Pedro Casaldáliga continua firme em seus ideais e faz seu tratamento apenas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), uma opção que o "bispo do pobre" não abre mão. Nascido na Espanha, veio para o Brasil como missionário e foi fundador da prelazia de São Félix do Araguaia (1.200 km a nordeste de Cuiabá), onde foi ordenado bispo em 1971. Considerado dentro da própria igreja como "subversivo", é um dos defensores da Teoria da Libertação e foi alvo de ataques no período da Ditadura Militar no Brasil.

As notícias sobre o estado de saúde e a manutenção das convicções do bispo foram relatadas pela deputada federal Rosa Neide (PT), que visitou Dom Pedro em novembro. "Ele está lúcido. Continua atencioso aos problemas do Brasil e ao sofrimento do povo. É um guerreiro, um lutador em defesa das populações mais vulneráveis”, relatou a parlamentar.

Vivendo na mesma casa desde 1970, na sede da prelazia, Dom Pedro Casaldáliga optou por uma vida modesta e se recusa a ser atendido em hospitais privados. "Ele é o ‘bispo do povo’ e optou por receber atendimento do SUS, sistema de saúde que atende a classe trabalhadora do nosso país”.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS