23 de Julho de 2019,

Curiosidades

A | A

Sexta-Feira, 11 de Janeiro de 2019, 21h:31 | Atualizado:

ERA BOLSONARO

Coronel ameaça casal de mulheres em praia

floripa2.jpg

 

O coronel reformado do Exército Valnes Paiani Durão, de 66 anos, será investigado sob a suspeita de ameaçar um casal de mulheres, Raquel Teixeira e Thuany Pereira, com uma arma na Praia dos Ingleses, em Florianópolis, Santa Catarina. O caso ocorreu na noite da última terça-feira. Após a ocorrência, Durão, que estava na cidade visitando familiares, teve a arma apreendida.

Segundo registrado no Boletim de Ocorrência, Raquel relatou que Valnes Durão fez diversos comentários sobre ela e a esposa quando chegaram na praia, depois do trabalho. Após as duas voltarem de um mergulho no mar de mãos dadas, o coronel reformado começou a filmá-las com um celular dizendo "Olha, na era Bolsonaro, duas sapatas na praia".

— Fiquei muito incomodada e imediatamente fui até ele pedindo que apagasse o vídeo, dizendo que assim como qualquer pessoa nós tínhamos o direito de estar ali e que eu chamaria a polícia se fosse necessário. Na tela do celular era possível ver que eles estava enviando o vídeo em um grupo no WhatApp — relatou.

Segundo o relato, após ser questionado pelas duas mulheres sobre o vídeo, o coronel reformado afirmou que não aceitaria "ser peitado por duas mulheres" e que iria até o seu carro pegar uma arma.

— Quando ele disse isso, eu duvidei, não sabia quem ele era e achei que estava blefando. Mas após voltarmos para a nossa mesa, ele surgiu na nossa frente com uma arma e apontou o cano dela na direção do peito da minha esposa. Ele pegou uma cadeira, sentou na nossa frente, e ficou nos ameaçando com aquela arma dizendo "vai lá chamar a polícia agora e seus amiguinhos" — disse Raquel.

Raquel conseguiu ligar para a polícia ao mentir para despistar Durão, dizendo que ia pagar a conta do que havia consumido na praia. No depoimento, o ex-coronel admitiu que havia gravado o vídeo e que se referiu as duas mulheres dizendo "olha, duas sapatas na mesa". Ele negou que teria ido até o carro pegar uma arma e que na verdade já estava com ela no local. Após dizer que tinha porte de arma, o ex-militar decidiu não se pronunciar mais.

A Polícia Civil de Santa Catarina informou que o caso será decidido diretamente no Poder Judiciário. O boletim de ocorrência informa ainda que o homem estava alcoolizado e que a arma que estava com ele era um revólver, carregado com cinco munições.

Na descrição da ocorrência há ainda a informação de que Durão se negou várias vezes a assinar o termo de apreensão da arma e que "ficava intimidando os policiais que ali estavam, filmando e falando que ia enviar as imagens para o presidente, pois era seu amigo íntimo". O EXTRA tentou entrar em contato com Durão, mas as ligações não foram atendidas.

Após o episódio, Raquel disse ter ficado horrorizada com a situação e teme receber novas ameaças.

— Após dois dias eu só sei sentir medo. Se esse homem agiu contra nós sem termos feito nada, imagina depois que registramos uma denúncia contra ele. Tenho receio que alguém nos ameace novamente ou que tente algo contra nós. Ele estando alcoolizado ou não, não poderia fazer o que fez — lamentou.

Galeria de Fotos

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Sheriff | Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 10h38
    1
    0

    Essa coca é FANTA ....kkkkkk

  • Ademir | Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 10h23
    2
    1

    Isso é um caso isolado, como aviões que caem, simplesmente a maioria respeita sim, mas tem estes imbecis que acham que devem cuidar da vida alheia do que a sua, simples assim!!! Bolsonaro mandaria prender ele na hora, temos de entender os fora da casinha, tontos , dos que querem e vão mudar o Brasil e unir , sem matérias colocadas para denegrir sem o mesmo "presidente" fazer parte do mesmo, isso sim é pseudo jornalistas e imprensa marrom esquerdista que esquece do dizer: Aceite que dói menos!!!

  • Paolo Santos | Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 10h14
    4
    0

    LIXO LIXO VERGONHA DE UMA FAMÍLIA DESGRAÇAS QUE SUJAM O NOME DA FAMÍLIA.

  • Cuiabano | Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 08h24
    3
    3

    Nem eu q sou casado com minha esposa fico saindo do mar de mao dada haaaaaa ate esse povo gosta de aparecer

  • MAURO VG | Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 08h21
    1
    2

    Estamos caminhando para um tempo onde haverá perseguição, ameaça e violência contra todos àqueles que não comungam da mesma fé, opinião e pensamento do presidente eleito! ele incita a violência todos os dias, como se fosse um mantra a ser recitado diariamente! seus amigos e correligionários se acham no direito de intimidar, ameaçar e atacar as pessoas diferentes, justamente o que venho falando desde que o bolsonaro se candidatou e agora veremos isso com maior frequência, pois, eles se acham acima da lei, os enviados de Deus para acabar com tudo que está errado! sinto informá-los que não são enviados de Deus, na verdade, são meros lobos em pele de cordeiros que chegaram ao poder fazendo terrorismo de todo tipo! mas não há mal que perdure para sempre e nem noite infinita, o sol sempre irá brilhar pela manhã!

  • Edson | Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 01h29
    2
    2

    Sapatão dos infernos

  • THIAGO | Sexta-Feira, 11 de Janeiro de 2019, 23h38
    9
    10

    DEPOIS AINDA TEM IDIOTA DIZER QUE NÃO EXISTE HOMOFOBIA, QUE É MIMIMI.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS