24 de Janeiro de 2020,

Curiosidades

A | A

Segunda-Feira, 13 de Janeiro de 2020, 16h:54 | Atualizado:

CARNAVAL 2020

Cuiabá terá bloquinho, camarote e festa relembrando antigos clubes


Olhar Conceito

CARNAVAL.jpg

 

Depois de anos de calmaria, Cuiabá voltará a ter muito confete, serpentina e glitter no Carnaval de 2020. Isto porque as produtoras culturais Carlina Jacob e Madona Arruda planejam realizar uma grande festa no centro da cidade para a folia de momo. O projeto já está a todo o vapor e, agora, ela busca patrocinadores e apoio da Prefeitura para realizá-lo.

O carnaval cuiabano terá uma base de apoio, com camarotes climatizados, na Praça Oito de Abril. Ali, haverá uma decoração relembrando os clubes do passado, e cada bloco tocará seu ritmo musical.

Além disso, dois trios elétricos simultâneos vão sair de frente do antigo Getúlio, passar em frente ao Choppão e descer a Isaac Póvoas, tocando principalmente as antigas marchinhas. “Na decoração das ruas a gente quer fazer uns banners homenageando Liu Arruda, Jejé... a decoraão vai ser homenageando os grandes ícones, além, óbvio, de Pierrot, Colombina. A gente quer ver se consegue trazer isso de volta”, afirma Carlina.

Outra novidade será o bloco voltado às crianças. “Vai ter também o bloco das crianças. A gente quer que as crianças conheçam um pouco da cultura brasileira, do que foi o carnaval que nós vivemos, que é uma explosão de alegria”, comemora a produtora.

Segundo Carlina, a ideia é fazer uma festa para toda a família, e democrático. Na praça Oito de Abril, a entrada será cobrada com ingresso. Já nos bloquinhos que vão descer as ruas, a participação é gratuita e aberta.

“E escolhemos fazer bem no local da boemia, em frente ao Choppão, bem onde acaba e o pessoal ia para tomar escaldado. Não é um Carnaval para varar a madrugada, a gente quer terminar cedo, até porque a gente quer fazer família e, enfim,acho que será uma coisa bem gostosa, acho que a cuiabania vai gostar, a cidade vai gostar de viver”, afirma.

Segundo a produtora, as críticas em relação ao gasto de dinheiro devem ser revistas. “E vem aquela galera que fica: ‘Mas e a saúde?’. Cada macaco no seu galho! Os governos tem que cuidar sim de saúde e educação, mas alegria tem que ter. Porque um povo feliz até produz mais, ele trabalha feliz, melhora até a saúde. E a gente precisa de um pouco de alegria. O carnaval não pode ser negado às futuras gerações de brasileiros. Não pode ser uma coisa que só quem viveu no passado que teve o direito de ter vivenciado, emocionado e curtido. É a alma do Brasil, e nós somos brasileiros”, finaliza. Mais informações sobre a festa, os ingressos e a programação serão divulgadas em breve.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS