21 de Janeiro de 2020,

Curiosidades

A | A

Quinta-Feira, 05 de Dezembro de 2019, 17h:10 | Atualizado:

Festival une cultura cervejeira com o rock n’ roll clássico do Ira!

Cerveja e rock n’ roll definitivamente formam uma bela combinação. É o que ficou evidente no 2º Festival da Cerveja Artesanal de Mato Grosso, realizado no sábado (30 de novembro), no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá. Além de dezenas de estilos da bebida à disposição, oferecidos por 11 cervejarias do estado, o público pôde agitar bastante com o grupo paulista Ira!, um dos mais importantes nomes da era de ouro do rock nacional, que fez um show baseado em seus maiores sucessos e os de bandas clássicas.

Mostrando-se contente por poder voltar à Capital para mais uma apresentação, o vocalista Nasi ressaltou que a cultura da cerveja artesanal cresceu bastante no Brasil e a banda tem acompanhado esse fenômeno. “Tivemos oportunidade em vários momentos de participar de eventos assim e para a gente é uma oportunidade legal de voltar para Cuiabá, uma capital importante também. É bacana, a gente pega um público animado, cerveja boa, música”.

“É muito gostoso a gente tocar num evento deste, que tem cerveja. Você proporciona alegria, descontração para a galera”, opinou o guitarrista Edgard Scandurra, lembrando que também é importante ter cuidado na volta para casa. Ele lembrou que o Ira! tem um histórico de shows em Cuiabá que vem desde os anos 1980 e alguns dos mais marcantes fora  na cidade. “É um prazer a gente estar aqui de novo numa festa como essa”, reforçou. “A gente espera poder voltar logo para Cuiabá ano que vem para um show com muitas músicas novas”, acrescentou Nasi, revelando que a banda está mixando um novo disco de inéditas.

A satisfação também ficou evidente na fala do vocalista da banda Endorphina, Christopher Moura, que abriu para a atração nacional. “É um evento muito importante porque divulga a produção artesanal de cerveja e uma oportunidade para as bandas de rock”, comemorou. Formada por profissionais liberais que tocam por diversão, o grupo mostrou de tudo um pouco dentro do rock. “Gostamos de reviver o que a vivemos na juventude e na infância, mais um pouco do que está rolando atualmente. Na prática, tocamos aquilo que dá prazer para a gente e temos sorte que isso tem agradado”, frisou.

A animação também era evidente entre os cervejeiros presentes. Rodrigo Eduardo Gunha, da Cervejaria Rondonópolis, disse que o festival é muito bom para rever amigos, compartilhar experiências e mostrar a produção regional. “Conseguir mostrar que nós fazemos parte de uma fatia de mercado representativa e que temos uma cultura mato-grossense de cerveja é a parte mais legal”. Sua fábrica disponibilizou 5 estilos de cerveja, com destaque para uma weiss com trigo importado da Alemanha e uma witbier com laranja, gengibre e coentro.

“É uma honra estar num evento desse porte em Mato Grosso, representando esse movimento dos cervejeiros artesanais, que é uma novidade, e fortalecendo esse mercado, trazendo cada vez mais estilos novos, novos sabores e aromas”, enalteceu Erikson Pietrzack, cervejeiro da Vandogh. Segundo ele, a marca apresentou 6 estilos, com destaques como uma witbier com limão siciliano a Imperial Stout que foi premiada no primeiro festival. “O mais bacana de tudo isso é justamente o movimento, trazendo o ‘paneleiro’ para dentro da indústria, isso não tem preço”, elogiou.

A co-idealizadora do Festival, Paula Scanagatta, diretora da Up Eventos, empresa que realiza o Festival, acredita que em vista do sucesso deverá ser mantida a fórmula de duas edições por ano. “Está muito bem aceito. O público está se interessando bastante. A todo momento surge um produto novo, uma novidade”, informou. Segundo ela, além de estimular o conhecimento desse novo mercado, fazendo com que as pessoas tenham acesso a variados estilos de cerveja, o Festival estimula a produção e a inovação, pois conta com um concurso de cerveja caseira. “Ganhando o concurso, as cervejarias artesanais aqui do estado podem se interessar por produzir essa cerveja premiada”, informou.

Por falar no Concurso, antes da entrada do Ira! o público pôde conhecer os vencedores da segunda edição, que desta vez desafiou os participantes a criarem bebidas dentro de 4 estilos bastante variados. Confira os ganhadores do 2º Concurso da Cerveja Artesanal Homebrew MT:

Estilo Gose

Ouro - Fabricio de Azevedo Carvalho - Leipzig

Prata - Vander Eduardo Teixeira - Consagrada Kveik Gose

Bronze - João Henrique dos Santos de Lima - Simbi-gose

 

Estilo English Strong Bitter

Ouro - Jaime Leite - Bruna Roja

Prata - Eucimar Araújo

Bronze - Não teve ganhador

 

Estilo American Pale Ale (APA)

Ouro - Jaime Leite - Latitude 15

Prata - João Henrique dos Santos de Lima - Overmind

Bronze - Não teve ganhador

 

Estilo Saison

Ouro - Jaime Leite - Lá Belle Fabi

Prata - Fabricio de Azevedo Carvalho - La Wallonie

Bronze - Carla Andréia Ramos Duarte -

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS