21 de Julho de 2019,

Curiosidades

A | A

Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017, 09h:35 | Atualizado:

DENÚNCIA FALSA

Garota de 12 anos faz sexo com namorado e acusa inocente

pedofilia.jpg

 

Em 1994, o técnico em telefonia Jonas da Silva Cruz, de 53 anos foi acusado de abuso sexual contra uma menor de 12 anos. Ele foi preso em 2008. Abalado, o homem afirmou: Nunca me senti tão abalado. Fiquei à deriva”.

O homem perdeu o emprego, além de sua casa e amizades. No início de 2011, a mesma pessoa que o acusou resolveu afirmar que tudo não passou de uma falsa acusação: não houve estupro e nem mesmo qualquer tipo de assédio.

Identificada como Lucineide, a então criança revelou à Vara de Execuções Penais que a história era falsa e Jonas nunca havia tocado nela. De acordo com ela, na tarde de 21 de setembro de 1994 ela fez sexo pela primeira vez com um namorado de mesma idade, aos 12 anos. No outro dia, a mãe dela, Renilda percebeu que havia sangue em sua calcinha.

“Lembro quando minha mãe me levou para fazer um exame no IML. Quando voltamos, alguém, não lembro quem foi, disse que eu tinha ido na casa de Jonas. Foi aí que tudo começou. Minha mãe não sabia do meu namoro e colocou a culpa do sangramento no vizinho ja que ela também não gostava do vizinho”, afirmou ela que hoje tem 29 anos.

A polícia encaminhou o processo contra Jonas para o Ministério Público do Estado da Bahia. A menina narrou a história criada pela mãe como se tudo fosse verdade. O depoimento dela foi o bastante para que o suposto crime fosse julgado. O juiz Marinaldo Bastos Figueiredo, da 10ª Vara Crime de Salvador usou como argumento "criança não mente". Em 2008 Jonas foi preso. Meu mundo desabou. É uma dor insuportável”, disse o homem acusado injustamente. “Aquele é o pior lugar do mundo. Tem dias que os presos dormem uns por cima dos outros”, disse ele que ficou preso por 10 meses.  “Estou convicto e certo de que a acusação da vítima é verdadeira, toda criança é sincera, não mentem e inexistem provados motivos ensejadores de acusação mentirosa”, disse o juiz.

Lucineide falou o motivo de não ter dito nada antes: “Minha mãe criou a história, mas admito que peguei carona. Não quis dizer que tinha transado com meu namorado e me acomodei”.

O defensor público Rafson Ximenes usou um trecho de "O Juízo Moral da Criança", escrito por um teórico suíço. Segundo ele, a criança tem a espontaneidade de "transformar a verdade em função do seus desejos e ignorar o valor da veracidade”. 

Ele foi absolvido após o pedido de Revisão Criminal por falta de provas. "Nunca houve prova, somente a palavra da vítima. Para se condenar alguém é preciso ter certeza, e nesse caso a denúncia não tinha relevo”, resumiu a desembargadora Ivete Caldas.

“Posso dizer que hoje eu renasci”, afirmou Jonas.

 

Postar um novo comentário

Comentários (13)

  • Nelson Luíz Dos santos | Domingo, 29 de Outubro de 2017, 19h18
    3
    1

    Meu Tcc e exatamente sobre a mentira que as mulheres usam para prejudicar os homens, e necessário que falam a verdade desde o início para que, as mulheres tenham mais importancia em relação a violencia contra elas judicialmente

  • Lula | Sábado, 21 de Outubro de 2017, 10h45
    0
    0

    Justiça de bosta tinha que fazer esse juiz cumprir a pena que foi estabelecido ao inocente bicho mulhere é o capeta quando elas está com raiva de alguém inventa história meu irmão tá preso tem tempo uma acusação falsa da filha e mulhere

  • Lula | Sábado, 21 de Outubro de 2017, 10h45
    0
    0

    Justiça de bosta tinha que fazer esse juiz cumprir a pena que foi estabelecido ao inocente bicho mulhere é o capeta quando elas está com raiva de alguém inventa história meu irmão tá preso tem tempo uma acusação falsa da filha e mulhere

  • diego | Quinta-Feira, 28 de Setembro de 2017, 05h31
    3
    3

    Tenha fe irmão que os orixás tenham pena dela e que ilumine seu caminho salve ogum mege.

  • Praton | Quarta-Feira, 27 de Setembro de 2017, 15h46
    4
    4

    No lugar desse cara eu mataria ela, afinal, ele já ficou na cadeia mesmo, estragou a vida do cara.

  • Bryan Wesley Silveira lema | Quarta-Feira, 27 de Setembro de 2017, 14h59
    3
    3

    Aaaaaaaaaaaaaa

  • Leia silva | Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017, 20h29
    3
    3

    Qto tempo a pessoa levou para contar a verdade hein. Graças a Deus q o homem inocente não ficou tds esses anos preso né... enfim vida q segue, a verdade sempre aparece, agora só aguardar a justiça de Deus pq a do homem é assim nem se faz um exame p de quem era o sêmen e um juiz fala q " criança não mente" e isso basta...

  • Ronaldo Soares de Brito | Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017, 16h29
    21
    2

    Como pode uma vadia dessa estragar o moral de um homem,agora pensa comigo a família dele como ficou em casa.

  • Euclides | Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017, 14h03
    37
    0

    Ele tem é que processar o estado e a mulher que hoje deve ter uns 35 anos, não me importa se eles só pediram desculpas e caso encerrado, a vida dele foi um inferno pós 1994, os amigos sairam de cena, perdeu o emprego, a mocinha que era a vítima e fez traquinagem e culpou o vizinho... Ambos se tornaram prisioneiros, a mocinha pela culpa, mas confortável em casa, e o inocente de alma livre, estava no fundo de uma prisão sem prova alguma contra ele. O jogo virou não é mesmo? Antes de mentir, pense nas consequências. Toda história tem 2 lados. A justiça do homem brasileiro, tarda mas não falha, mas a de Deus, está presente todos os dias, a gente que não percebe.

  • Oseas | Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017, 12h40
    26
    1

    Ele tinha que processar o estado, afinal o juiz foi incompetente em julga-lo sem ao menos ir a fundo no caso. Nem exame de corpo de delito, como pode condenar alguém baseado apenas em fatos?

  • Isaias ferreira rodrigues | Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017, 11h17
    29
    7

    Essas vadias tem que queimar no fogo do inferno,porico q nao pode ter pena de morte no Brasil,e o cara quem vai devolver a vida pra ele

  • Bárbara vitoria da silva | Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017, 10h52
    44
    5

    Uma garota de 12 anos ela já tem noção suficiente do que e certo ou errado,agora imagine o sofrimento que esse passou, espero que ele tenha se arrependido e que tenha uma Punição pra ela!! E criançãs mentem sim criançãs inventam, pois o caratér de uma pessoa de forma aos 9 anos de idade , não estou aqui pra julgar mas apenas pra alertar as autoridades de como fazer justiça e uma ivestigação certa e concreta antes de colocar um inocente dentro de presidios , onde um caratér pode multamente e trazer odio e revoltas por meio da sociedade.

  • Antônio | Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017, 10h45
    42
    6

    Agora ele tinha que estrangular esse demônio...

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS