10 de Abril de 2020,

Curiosidades

A | A

Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 14h:00 | Atualizado:

FÃ DE BOLSONARO

Regina Duarte critica quarentena

flickr-reginaduartebolsonaro-22012020161626852.jpeg

 

Regina Duarte usou as redes sociais para fazer um post em seu Instagram criticando a quarentena, que é recomendada pela OMS (Organização Mundial de Saúde) para conter a pandemia do novo coronavírus.

A atriz insinuou egoísmo daqueles que se isolam enquanto outras pessoas precisam trabalhar. O texto recebeu muitas críticas, principalmente de artistas. Emanuelle Araújo, atriz e cantora, foi uma que fez questão de rebater o post.

“Quer ficar em casa? Você quer ficar em casa? Tá ok! Mas você exige um frentista e posto de combustível aberto para você sair com seu carro em qualquer emergência… Você quer ficar em casa? Mas você exige o mercado aberto com atendentes, senão sem alimentos você surta! Quer ficar em casa? Mas quer que o porteiro do seu prédio e o zelador estejam trabalhando! Quer ficar em casa? Mas precisa de dinheiro e quer o bancário de plantão no banco para resolver seu problema! Quer ficar em casa? Mas tem motoristas e cobradores de ônibus trabalhando para transportar quem precisa de transporte! Quer ficar em casa? Mas o farmacêutico e balconista tem que estar lá para te servir, né?! Quer comprar pão? Padaria aberta!!! Quer ficar em casa? Claro, mas Deus o livre se o caminhoneiro parar! Em casa sim, mas com a coleta de lixo em dia pelos garis!”, afirmou Regina.

“Quer ficar em casa? A vida dos outros vale menos que a sua? Por quê? Porque eles são obrigados a trabalhar pro seu conforto mesmo num momento de crise desse, e você não? Isolamento social sim, mas para grupos de risco, claro! PRECAUÇÃO, SIM! CUIDADOS conscientes, SIM, de TODOS PARA TODOS! Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!”, completou, usando o bordão da campanha do presidente Jair Bolsonaro.

Emanuelle Araújo não deixou barato, e discordou da postura da secretária. “Que absurdo, Regina. Que absurdo. Em primeiro lugar deveriam estar todos em casa. E devido às exceções, existem várias campanhas para essas pessoas que você cita, que não podem parar de trabalhar, estejam protegidas pelo GOVERNO, e este mesmo GOVERNO, que incita que outros, que podem ficar em casa, vão para ruas e inclusive contaminem estas pessoas que não podem parar. A transmissão generalizada”, disse.

Marcos Palmeira também comentou no post. “Acho que devemos seguir as orientações da OMS e o governo apresentar um plano para minimizar os riscos. Sem rumo não dá! Talvez abrir mão de mordomias possa ajudar. Enfim, precisamos de união e não mais divisões”, escreveu.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS