21 de Fevereiro de 2020,

Economia

A | A

Quinta-Feira, 13 de Fevereiro de 2020, 23h:10 | Atualizado:

DÍVIDAS DE r$ 150 MILHÕES

Advogado de MT entra com recuperação judicial de gigante do agro em Tocantins

Antonio Frange Júnior já realizou mais de 300 processos de recuperação em todo país

advogado-agro.jpg

 

A Foco Agronegócios S/A protocolou nesta semana o pedido de recuperação judicial. Com dívidas que superam R$ 150 milhões, a empresa já enfrentava problemas desde a Safra de 2015/16, ano que uma forte seca atingiu os estados do Maranhão, Bahia, Piauí e Tocantins.

O pedido foi feito pelo advogado Antonio Frange Júnior, que trabalha exclusivamente com Recuperação Judicial, tendo feito quase 300 recuperações judiciais em todo o país. 

Em seu pedido, Frange destaca que o grupo colaborou com a ampliação do setor agrícola de Guaraí, Palmas e grande região tocantinense, abrangendo inclusive os estados do Pará, Bahia e Maranhão, gerando emprego na região.

A empresa, que surgiu em 2012, no município de Guaraí (TO), teria passado pelos primeiros problemas financeiros em 2015, pela seca de 45 dias, que afetou a Safra e a Safrinha, fazendo com que sofressem com a alta inadimplência dos produtores. 

Em seguida, a Focoagro voltou a enfrentar problemas em 2018, com a greve nacional dos caminhoneiros, que dobrou o preço do frete. “A greve coincidiu com o período da entrega dos insumos agrícolas e, com esse aumento do frete, a margem de lucro da empresa ficou comprometida, agravando a crise financeira”, explica Frange.

Na ação, Frange ressalta que a Focoagro possui um forte lado social e participa ativamente de projetos que visam beneficiar a comunidade.

 

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Francisco | Sexta-Feira, 14 de Fevereiro de 2020, 13h52
    1
    2

    Recuperação tem um cunho social preserva empregos diretos e indiretos é Lei.

  • Amaral de souza | Sexta-Feira, 14 de Fevereiro de 2020, 10h08
    2
    1

    A seca ou a chuva tornaram-se motivos de fracassos😹😹😹 Sao os bam bam bans do brazil...tomara que os prejuizos sejam somentes das hiper adm amaggi singenta bayer dow cofco dupont monsanto etc ...o que tem de produtor sacana tambem....caloteiros dando calotes em caloteiros

  • charles | Sexta-Feira, 14 de Fevereiro de 2020, 09h40
    9
    1

    Propaganda travestida de notícia.

  • Poconeano | Sexta-Feira, 14 de Fevereiro de 2020, 08h24
    7
    1

    Quando o cidadão leigo, ler Recuperação Judicial, leia-se, calote.

  • Ramis | Sexta-Feira, 14 de Fevereiro de 2020, 07h23
    6
    1

    O grande tombo kkkk !!!

  • Raimundo | Sexta-Feira, 14 de Fevereiro de 2020, 06h55
    5
    1

    Vai chegar num ponto que ninguém mais vai querer vender para esses "grandes" do agronegócio, agora com o calote legalizado.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS