07 de Agosto de 2020,

Economia

A | A

Quinta-Feira, 02 de Julho de 2020, 16h:30 | Atualizado:

US$ 172 BILHÕES

Bezos bate seu próprio recorde de riqueza

jeffbezos_afp_VjYweiK.jpg

 

O empresário Jeff Bezos alcançou nesta semana uma fortuna de US$ 171,6 bilhões, segundo o Bloomberg Billionaires Index. Com a nova marca, Bezos ultrapassa o próprio recorde de US$ 167,7 bilhões, medido em setembro de 2018.

Considerando o fechamento do dólar desta quarta-feira (1), o fundador da Amazon tem o equivalente a R$ 912,4 bilhões. O novo recorde é resultado de uma valorização de 4,4% das ações da empresa na quarta, que impulsionou a quantia detida pelo empresário.

Riqueza de bilionários dos EUA aumenta mais de meio trilhão de dólares durante pandemia

Se fosse uma economia, comparada a números de PIB de países em 2019, Bezos estaria entre os 60 mais ricos, segundo dados do Banco Mundial, à frente de Hungria, Ucrânia, Croácia, Equador, Marrocos, Angola e República Dominicana. Em comparação com os Estados Unidos, a fortuna representa 0,83% do PIB do país.

Hoje com 56 anos, Bezos é formado em engenharia elétrica e ciências da computação pela Universidade de Princeton. Começou a carreira em Wall Street. Em 1994, deixou o mercado financeiro para fundar a Amazon.

Ele tem hoje 12% dos papéis da empresa. Desde o pico anterior, o empresário teve de dividir sua participação com a ex-mulher MacKenzie Bezos. O acordo de divórcio deu a ela 4% das ações da Amazon, uma quantia equivalente a US$ 56,9 bilhões – além de um 12º lugar no Bloomberg Billionaires Index.

Mesmo em meio a uma das principais crises econômicas da história, por conta da pandemia do novo coronavírus, a Amazon teve valorização de mais de 50% neste ano. Bezos, sozinho, viu o patrimônio crescer em US$ 56,7 bilhões no período.

Há ainda rendimentos que não podem ser medidos pelo índice, por serem empreendimentos de capital fechado, como a empresa espacial Blue Origin. Bezos também é dono do jornal Washington Post.

10 maiores bilionários

Com Jeff Bezos na liderança, o Bloomberg Billionaires Index tem Bill Gates como segundo colocado. A fortuna do fundador da Microsoft é avaliada hoje em US$ 112 bilhões.

Gates, contudo, é um dos maiores filantropos do planeta. Estima-se que tenha doado desde 1994 por volta de US$ 45 bilhões por meio de fundações familiares, como a que ele comanda com sua esposa Melinda Gates, a Bill & Melinda Gates Foundation.

Veja abaixo a lista dos 10 maiores bilionários e seus ramos de atuação.

Jeff Bezos: US$ 172 bilhões – Amazon (Tecnologia/Varejo)

Bill Gates: US$ 114 bilhões – Microsoft (Tecnologia)

Mark Zuckerberg: US$ 90,2 bilhões – Facebook (Tecnologia)

Bernard Arnault: US$ 87,7 bilhões – LVMH (Consumo)

Steve Ballmer: US$ 73,7 bilhões – Microsoft (Tecnologia)

Warren Buffett: US$ 70,2 bilhões – Berkshire Hathaway (Vários setores)

Larry Page: US$ 68.7 bilhões – Google (Tecnologia)

Sergey Brin: US$ 66.5B bilhões – Google (Tecnologia)

Mukesh Ambani: US$ 64.4B bilhões – Reliance Industries (Energia)

Francoise Bettencourt Meyers: US$ 64 bilhões – L'Oréal (Consumo)



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS