20 de Setembro de 2019,

Economia

A | A

Sexta-Feira, 16 de Agosto de 2019, 21h:35 | Atualizado:

BRIGA POR COPO

Casal processa supermercado em Cuiabá por humilhação em degustação de vinho

Homem e mulher alegam que foram colocados para trás em fila, o que gerou confusão


Da Redação

COMPERNOVA.jpg

 

A juíza Vandymara Galvão Ramos Paiva Zanolo determinou audiência de instrução e julgamento para às 14 horas do dia 16 de outubro de 2019 para um caso em que três pessoas saíram no tapa dentro de um supermercado por causa de uma dose de vinho servida de graça durante uma degustação dentro do Comper. A decisão foi proferida no último dia 12.

De acordo com o narrado nos autos, E.B.S. e L.D.F.S. acionaram a SDB Comércio de Alimentos Ltda – ME, razão social do Comper, e sua funcionária M.R.S. em um pedido de indenização por danos morais. No dia 03 de setembro de 2016, os dois, um homem e uma mulher, foram ao supermercado fazer compras e perceberam uma fila a se formar para provas grátis de vinho.

Rapidamente se dirigiram para a linha. O homem foi o primeiro a entrar na espera para degustar, mas foi “passado para trás” pela funcionária e, quando chegou a sua vez, foi-lhe servido apenas meio copinho, o que o teria deixado "constrangido e humilhado".

Pra piorar, alega, os funcionários do lugar resolveram maltratar, xingar e ainda chamaram a Polícia Militar para ele e a mulher, que a essa altura já estava no meio da confusão.A funcionária afirmou, no entanto, que quem primeiro destratou, maltratou, xingou e humilhou não só ela como a uma colega, foram os clientes e por isso foi necessário chamar a guarnição da PM para contê-lo.

E tudo simplesmente porque ele não se sentiu satisfeito com a quantidade servida na degustação. Da parte da representação do supermercado, a alegação foi de que a conduta do autor com a funcionária foi tão violenta e ofensiva que partiu dela a iniciativa de uma ação de injúria impetrada no Juizado Especial Criminal de Cuiabá, em processo já em trâmite.

O juízo da Quarta Vara Cível de Cuiabá lembrou a questão da distribuição do ônus da prova, pois ambos os lados levaram argumentações contrárias e conflitantes entre si e, a partir disso, determinou limites de 10 testemunhas por parte e que cabe ao autor comprovar o fato constitutivo do seu direito e ao réu a existência de fato que o modifique, extinga ou impeça esse virtual direito. “A questão de direito relevante, neste caso, é a existência de ato ofensivo aos autores por parte dos prepostos do réu e a responsabilidade civil deste em indenizá-los. Não há questões processuais pendentes. Trata-se de matéria de direito e de fato e as partes pleitearam a produção de provas orais, bem como os autores pleiteiam a juntada das filmagens do dia do evento que deu origem ao pedido indenizatório”, consta em trecho da ação.

A magistrada Paiva Zanolo pautou suas considerações no disposto no artigo 357, parágrafo sexto do Código de Processo Civil-CPC, com a obrigação de apresentação da lista de testemunhas em no máximo 15 dias, contados a partir da data da intimação da decisão. “Cabe ao advogado informar ou intimar a testemunha por ele arrolada do dia, da hora e do local da audiência designada, sendo que a secretaria do Juízo somente fará intimação de forma excepcional e nas hipóteses do §4º, art. 455, do CPC. Quanto ao pedido dos autores de exibição das filmagens, intime-se o réu para se manifestar, em dez dias, esclarecendo se ainda possui em arquivo as filmagens do dia 03 de setembro. Cumpra-se”, encerrou.

Postar um novo comentário

Comentários (13)

  • zumbi | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 16h31
    3
    0

    Vinho porcaria com certeza..com os caros e bons não se faz degustação....o cara ainda brigando por conta disso ....Jesus.

  • joana | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 13h47
    4
    0

    não acredito que entraram na justiça por causa disso. tanto processo mais importante pra ser julgado....

  • José Carlos | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 11h30
    4
    0

    Cachaceiro é complicado, briga até por uma dose. kkkkk Era apenas degustação ou Open Bar, kkkk

  • Russo | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 10h25
    5
    1

    Esse é o verdadeiro POBRE, pobre de moral, pobre intelectualmente e espiritualmente.

  • Marcelo | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 09h14
    12
    2

    INACREDITÁVEL A QUE PONTO CHEGA O COMPORTAMENTO HUMANO, O MERCADO JA FAZ UMA GENTILEZA E AINDA É PROCESSADO POR UM DETALHEZINHO DESSE, SE O CIDADÃO CONTINUAR NESSA LINHA EM SUA VIDA VAI PROCESSAR UM A CADA DIA E ENTUPIR O JUDICIÁRIO DE PROCESSOS . O LEGISLATIVO PRECISA MELHORAR LEIS PARA AMPARAR OS COMERCIANTES, HOJE A MAIORIA VIVE A DITADURA DO CONSUMIDOR, AO QUAL PRECISA TER DIREITO SIM, MAS JA PASSOU DO LIMITE FAZ TEMPO.

  • servidor publico | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 08h57
    7
    2

    coisa de pobre

  • valda | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 07h41
    14
    2

    coisa de gentinha subdesenvolvida, briga por um mirrado copo de vinho. mortos de fome e ainda atacar os pobres dos funcionarios que ja sao massacrados por esse sistema injusto e cruel. compram uma garrafa de vinho e tomem em casa.

  • jocadomas | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 07h30
    11
    1

    brincadeira isso heim??? entra na fila, quer copo cheio e ainda processa o mercado, tem que perder e pagar a justiça por fazerem perder tempo julgando isso ai

  • zeca pagodinho | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 00h36
    13
    2

    Não sei não isso me isso cheira malandragem, sempre tem gente tentando tirar vantagem de outrem só porque o copo estava pema metade o cidadão se sentiu humilhado, se fosse cheio ia processar por estar conduzindo o carrinho do supermercado e lhe ofereceram bebida alcoólica

  • Lucas | Sábado, 17 de Agosto de 2019, 00h03
    12
    1

    Virou moda essa famigerada tal de danos morais, se eu fosse juiz condenaria esse casal, e assim tomariam vergonha na cara para nunca mais acionarem o judiciário para essas presepadas.

  • Sommelier | Sexta-Feira, 16 de Agosto de 2019, 23h36
    12
    1

    o pinguço ñ queria degustar, queria sim era “encher o pé “ depois quer aproveitar da situação, pra ganhar uns troquinhos..!!! só faltou exigir uma taça de cristal ...!!!

  • Dona Janete Sapateira | Sexta-Feira, 16 de Agosto de 2019, 22h26
    12
    1

    Quando é assim é por um gole de Chapinha, aquele que derrete até radiador de carro.

  • Luciano | Sexta-Feira, 16 de Agosto de 2019, 22h22
    11
    1

    Pobre é uma desgraça...

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS