03 de Abril de 2020,

Economia

A | A

Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2020, 14h:13 | Atualizado:

Comerciantes seguem otimistas com crescimento das vendas em MT

O levantamento do Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), divulgado nesta sexta-feira (21) pela Fecomércio-MT, registrou a quarta alta consecutiva da pesquisa e atingiu 132,1 pontos em fevereiro. O aumento foi de 0,8% sobre o mês anterior e já acumula alta de 2,5% sobre outubro do ano passado, último mês em que o índice apresentou retração.

Para o levantamento dos dados, foram entrevistadas 181 empresas em Cuiabá. A coleta é realizada sempre nos últimos dez dias do mês imediatamente anterior ao da divulgação da pesquisa.

Apesar do resultado atual ser inferior ao registrado em fevereiro do ano passado, acumulando queda de -2,2%, o Icec é a única pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) que se encontra acima da zona de insatisfação. O índice 100 demarca a fronteira entre a avaliação de insatisfação e de satisfação dos empresários do comércio.

Para o componente que mede as Condições Atuais do Empresário do Comércio (ICAEC), observou-se crescimento de 3,3% sobre o mês imediatamente anterior para as condições referentes à economia brasileira e o próprio setor, atingindo 114,9 pontos. Na comparação com fevereiro de 2019, o componente é 0,3% maior. Segundo a pesquisa, 62,4% dos empresários disseram que a economia brasileira melhorou, enquanto 37,6% que piorou.

Sobre o Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (IEEC), o componente apresentou melhora de 0,4% na variação mensal da pesquisa, somando 165,3 pontos. Já em relação ao mesmo período do ano passado, o índice atual é 4,9% inferior, quando computava 173,9 pontos. Também de acordo com a pesquisa, 93,3% dos empresários têm expectativa de melhora para o setor e apenas 6,7% de piora.

Em relação ao Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC), o componente registrou variação negativa de -0,8% sobre janeiro e de -0,6% na comparação com fevereiro passado, contabilizando, assim, 116 pontos. Houve queda em relação ao mês passado no número de empresários propensos a contratar funcionários de 76% em janeiro para 75% neste mês. No mesmo período do ano passado, 83,3% dos empresários em Cuiabá tinham a intenção de contratar funcionários.

 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Tributarista | Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2020, 15h14
    0
    0

    Apesar de tão menosprezado por interesses não republicanos, MT não é tao insignificante quanto tentam transparecer. Se MT fosse um país, estaria entre os 50% mais populoso da face da terra (superando países como uruguai, catar, bahamas, etc). A arrecadação tributaria de MT é sustentada exclusivamente pela sua população interna , por meio do tripé energia, comunicação, combustivel... A receita tributaria do estado obtida pela remessa de bens para outros estados é ridícula (quando não inexistente) . Esses dados citados são públicos. É lamentavel, que alguem que a desepeito de informar a população, utilize de argumentos tão pueris para confundir quem realmente sustenta o estado, menosprezando a inteligencia alheia, e contrario a uma reforma estruturalmente tão necessária quanto a reforma tributaria e o fim da repartição da receita em operações interestaduais

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS