24 de Agosto de 2019,

Economia

A | A

Domingo, 21 de Julho de 2019, 22h:32 | Atualizado:

FAZENDA MILIONÁRIA

Empresário alega que fazenda é explorada por terceiros em MT

Área de dois mil hectares está localizada na cidade de Campo Verde


Da Redação

novo-algodao.jpg

 

O Grupo Jpupin divulgou um comunicado esclarecendo que a empresa tomou conhecimento através da imprensa da decisão da Terceira Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), que determinou que José Pupin e sua esposa Vera Lúcia Camargo Pupin, devolvam a Fazenda Marabá, localizada em Campo Verde, à Bom Futuro Campo verde Agropecuária Ltda. A área está avaliada em R$ 90 milhões

De acordo com os advogados do Grupo Jpupin, no momento, “terceiro se encontra na posse do imóvel, explorando-o economicamente em atenção à legislação vigente desde meados de fevereiro de 2019. Ao que tudo indica, a Corte de Justiça não fora informada deste fato, o que faremos imediatamente”, pontua a nota. 

Segundo os advogados, o contrato de parceria agrícola foi firmado conforme plano de recuperação judicial aprovado pela Assembleia Geral de Credores. A nota afirma ainda que o Grupo Jpupin tem colaborado com o poder judiciário e trabalhado para cumprir com o plano de Recuperação Judicial. “Nossos clientes esclarecem, ainda, que não se furtam ao dever de bem cumprir toda e qualquer decisão judicial colaborando com o Poder Judiciário no exercício de sua função precípua, ocorrendo porém, que por não ter a posse direta do imóvel,  apresentarão os documentos comprobatórios pertinentes ao Tribunal, contribuindo assim, para  uma decisão justa e equânime".

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Em relação as notícias publicadas na última quinta-feira (18), sobre nova decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, a José Pupin Agropecuária, Vera Lucia Pupin; José Pupin, e Vera Lúcia Pupin vem a público, por meio de seus advogados, esclarecer que:

- Tomamos ciência pelos sites de notícia que o Egrégio Tribunal de Justiça de Mato Grosso, reformando decisão do Juízo da Comarca de Campo Verde-MT, determinou a reintegração de posse em parte da fazenda Marabá, especificamente no imóvel de matrícula 7084 do RGI Local. 

- Informamos, por oportuno, que conforme plano de recuperação judicial aprovado pela Assembleia Geral de Credores, fora realizado contrato de parceria agrícola válido e eficaz registrado, e assim,  terceiro se encontra na posse do imóvel, explorando-o economicamente em atenção à legislação vigente desde meados de fevereiro de 2019. Ao que tudo indica, a Corte de Justiça não fora informada deste fato, o que faremos imediatamente.

- Nossos clientes esclarecem, ainda, que não se furtam ao dever de bem cumprir toda e qualquer decisão judicial colaborando com o Poder Judiciário no exercício de sua função precípua, ocorrendo porém, que por não ter a posse direta do imóvel,  apresentarão os documentos comprobatórios pertinentes ao Tribunal, contribuindo assim, para  uma decisão justa e equânime.

- É dessa maneira, com respeito às regras de direito material e processual vigentes e primando pela colaboração no cumprimento das determinações judiciais, que os citados se colocam a disposição de todos para quaisquer outros esclarecimentos.

Sandro Ticianel - OAB/MT n.6.877

Samantha Rondon Gahyva - OAB/MT n.9047

Samantha Rondon Gahyva - OAB/MT n.9047

    

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS