18 de Agosto de 2019,

Economia

A | A

Sexta-Feira, 17 de Maio de 2019, 19h:30 | Atualizado:

Investimentos de empresas em propaganda podem ser abatidos em impostos


TVCA

As empresas que investem em publicidade e propaganda podem gerar créditos para abater nos impostos do PIS e Cofins.

Uma decisão do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais abriu precedente para o fortalecimento das ferramentas de divulgação e concedeu a uma grande empresa de eletrodomésticos a equiparação das despesas com publicidade e propaganda, aos custos de insumos geradores de créditos de Pis e Cofins usados para o abatimento de débitos tributários.

Um estudo realizado por uma empresa que atua em 150 países indica que no Brasil cada R$ 1 investido em publicidade gera um retorno de R$ 10,69.

Para a Receita Federal, são considerados insumos todos os itens que são essenciais para atividade da empresa, como matéria-prima no caso da indústria e energia, frete, telefone e internet no caso do varejo.

Uma empresa que está instalada em Cuiabá desde 1995 começou com uma loja e, atualmente, possui quatro unidades com 120 funcionários. O dono diz que que o investimento em publicidade foi um divisor de águas no crescimento do grupo.

"Quem está na televisão, na mídia, são empresas de credibilidade, são empresas sérias e idôneas. Isso é muito relevante para o empresário. Impacta porque você consegue anunciar uma promoção, o consumidor sabe o que eu vendo a minha política de preço, a qualidade do produto que eu comercializo. É a imagem da nossa empresa sendo mostrada", afirmou o empresário Paulo Esteves.

O contador Glauber Farias explica que isso ainda não é norma, mas a decisão abre caminho para que as empresas possam reivindicar esse abatimento. Segundo ele, na prática significa um ganho no fluxo de caixa porque, se diminui o valor de PIS e Cofins a pagar que é um valor sempre expressivo para as empresas, o imposto é cobrado em cima do faturamento e esse crédito vai reduzir este valor.

"Então as empresas vão ter esse ganho de R$ 9,25 em cima do seu valor a pagar ou seja vão pagar menos imposto. Isso significa mais dinheiro circulando e, se a economia gira, todos os setores se beneficiam", explicou.

O presidente da Associação Brasileira de Agências de Publicidade (ABAP), Álvaro de Carvalho, disse que esse crédito devolvido à atividade privada vai proporcionar que as empresas invistam mais, que elas se comuniquem mais. "Quanto mais a capacidade de investir, de se comunicar, de levar bons produtos e serviços para as pessoas, maior essa cadeia econômica se torna, melhores empregos, melhor renda pra todo mundo, mais oportunidades, incluindo de carreiras vão ser mais comuns na sociedade", enfatizou.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS