08 de Abril de 2020,

Economia

A | A

Quarta-Feira, 25 de Março de 2020, 22h:19 | Atualizado:

Mercados de Cuiabá mudam rotina em prevenção ao coronavírus


Gazeta Digital

Supermercados e estabelecimentos que comercializam alimentos em Cuiabá estão adotando uma série de medidas preventivas ao coronavírus. A equipe do  passou por alguns locais e notou uma nova rotina. As mudanças ocorrem desde o momento em que o cliente entra para fazer suas compras até a hora de se dirigir ao caixa para efetuar o pagamento.

No Extra Hipermercado, os clientes tinham a temperatura aferida por um termômetro infravermelho que dispensa contato físico, mirando apenas a cabeça da pessoa. A mesma colaboradora que media a temperatura despejava uma pequena dose de álcool gel nas mãos de quem adentrava. Já no setor de hortifruti havia uma pia com água e sabão disponíveis para que os clientes pudessem higienizar as mãos.

Na fila do caixa, fitas vermelhas indicavam a distância mínima que os clientes deveriam manter entre si. Também no caixa, uma placa pedia aos clientes que respeitassem a distância mínima e, além disso, um locutor reiterava a orientação a todo momento.

Na Padaria do Moinho, havia dois medidores de temperatura, o termômetro infravermelho e o termovisor, que indica a temperatura corporal de mais de uma pessoa ao mesmo tempo e a uma distância maior. O local também adotou uma nova forma de higienização dos carrinhos, a desinfecção por gás ozônio, que antes da pandemia de coronavírus era utilizado apenas para esterilização de ambientes e de aparelhos de ar condicionado.

Nos corredores, foram instalados dispensadores de álcool em espuma para os clientes. Funcionários têm seu próprio frasco de álcool. Em alguns pilares, um cartaz passava a seguinte mensagem aos clientes: “Muito obrigado por você estar aqui e por favor diga o mesmo para quem está lhe atendendo”.

No BigLar, dispensadores de álcool gel foram instalados em diversos pontos do mercado, principalmente na entrada. Nos locais onde costuma haver fila, como caixas, padaria e açougue, foram coladas faixas adesivas no chão indicando a distância mínima de 1,5 m entre cada cliente.

Em todos esses locais, os caixas faziam uso de máscaras e em alguns, luvas.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS