09 de Dezembro de 2019,

Economia

A | A

Sexta-Feira, 12 de Setembro de 2014, 07h:42 | Atualizado:

MT tem pior agosto desde 2006 na criação de empregos

A geração de empregos com carteira assinada em Mato Grosso cresceu 0,17% em agosto em relação ao estoque de assalariados do mês anterior. Foram criadas 1.161 vagas celetivas, indicou o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, do Ministério do Trabalho e Emprego.

O saldo é o resultado da subtração entre as 38.592 admissões e os 37.431 desligamentos. No último mês a expansão nas vagas foi puxada especialmente pela agropecuária (+489 postos), os serviços (+281) e a indústria da transformação (+217).

Apesar de positivo, este foi o pior resultado para o mês de agosto desde 2006, quando foram abertas 1.687 vagas com carteira assinada, de acordo com o Cadastro.

No balanço semanal divulgado nesta quinta-feira (11) o Caged mostrou que entre as cidades com mais de 30 mil habitantes a capital Cuiabá liderou o saldo empregatício, com 558 vagas. Em seguida, apareceram Campo Verde (149), Cáceres (113), Pontes e Lacerda (95) e Rondonópolis (87).

Na série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo, nos primeiros oito meses do ano corrente, houve acréscimo de 26.841 postos (+4,18).

Nos últimos 12 meses, verificou-se um aumento de 2,07% no nível de emprego, ou +13.598 postos.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS